3 de agosto de 2012

Homossexualidade



Eu tenho de dizer a verdade a vocês novamente. Homossexualidade não é um pecado, mas é ignorância. Ocorre quando você fica possuido. Eu curei muitas pessoas que sofriam com isso. Eu vi um homem ficar possuido por uma mulher. E então ele comportava-se de acordo com isso. Eu nunca tinha ouvido falar dessas coisas durante a Minha vida. Somente no ocidente (ouvi). Eu costumava pensar de onde veio isso...

É um absurdo, não é natural, é insensatez. Isso aconteceu na Grécia: Eu estava lá. Um dos Sahaja Yogis que organizou Meu programa Me contou: "existe uma televisão, mas o homem que irá entrevistar é o presidente das pessoas gay". Eu disse, tudo bem, não importa. Mas...quando ele estava Me entrevistando...Eu simplesmente Me esqueci que ele era o presidente disso. Eu simplesmente esqueci, automaticamente. E o pobre homem me perguntou muitas boas questões, ele era muito inteligente e então ele disse: "Mas o que você diz se um homem tem sentimentos por outro homem ou uma mulher tem sentimentos por outra mulher? Eu tinha esquecido que ele era o presidente, assim Eu disse "É absurdo. É antinatural".

Apenas quando você fica possuido isso acontece. Ele disse: "Realmente?" "Sim", Eu disse, "acontece assim". "Então, você corrige essas coisas com a Sahaja Yoga?" "Sim, torna-se corrigido com a Sahaja Yoga, sem dúvida."

Os homens são fáceis, muito fáceis, eles realmente se voltam para uma vida apropriada, normal. Mas as mulheres são difíceis, porque mentalmente alguma coisa está errada, elas acham isso difícil. "Então os homens estão bem?" "Sim, eles estão curados." "Oh, assim há alguma esperança." Eu não pude entender porque ele estava falando assim. Na verdade ele estava querendo sair disso, ele era o presidente dessa insensatez.
Programa Público nas Nações Unidas, New York,  1993-1004

É uma possessão, homossexualidade é uma possessão. Simplesmente uma possessão. E se você é curado, você fica muito normal. Hiperssexualidade também é uma possessão e assexualidade também é uma possessão. Essas são coisas anormais.
Entrevista à Imprensa, Viena, 1988-0608

Platéia: Foi relatado que Você teria dito que os homossexuais tem problemas com seus cérebros.

Shri Mataji: Oh, esse ponto. Apenas sentem-se. Eu explicarei a vocês. Vejam, Eu venho trabalhando há 22 anos nessa atividade, tudo bem, e Eu não conheço absolutamente esse negócio de homossexualidade, porque na Índia nós não temos muito disso. Quero dizer pelo menos que, se eles tem, é secreto. Nós nunca ficamos sabendo. Eu nunca nem mesmo ouvi isso, nunca, em meus ouvidos em toda a minha vida na Índia, Eu nunca ouvi. A primeira vez que Eu soube sobre isso foi em Londres (1970s). Eu preciso confessar que Eu era bastante ignorante sobre isso, que tais coisas existiam, tudo bem? Aí pessoas homossexuais começaram a vir a Mim, e elas me contaram seus problemas. Eu senti que havia um tipo de possessão nelas, por isso o cérebro está sob alguma pressão. Mas se a possessão é removida, então eles tornam-se muito normais.

Platéia: (inaudível)
Shri Mataji: Só um minuto. Sim, essa é a minha experiência Eu estou dizendo. Essa é a Minha experiência. Só um minuto, só um minuto. Essa pressão é definitivamente no hipotálamo, sem dúvida. Mas é também na possessão que isso acontece. Porque veja, havia uma coisa que Eu tive de descobrir, que tipo de coisa era isso. Eu nunca tinha conhecido essa coisa. Eu preciso admitir, Eu não conhecia essa coisa. Mesmo na escola de medicina nós nunca aprendemos na Índia, nós não sabíamos o que seria isso. Tudo bem, a coisa existe e porque Eu tentei com as pessoas....Eu fiquei em Londres, Eu vi todas essas coisas.

(referindo-se a uma antiga Sahaja Yogini) Assim então Eu tentei estudá-la porque ela começou a se vestir como um homem e tudo isso, e os relacionamentos entre o marido e a esposa estavam muito tensos. Assim Eu tentei estudá-la porque ela era indiana também. Eu disse a ela: "Conte-me tudo francamente sobre o que aconteceu. Ela disse "Eu não sei, mas repentinamente um dia eu comecei a sentir que eu deveria ser como um homem, e eu queria ser amistosa com as mulheres, não com os homens," Eu disse: "Realmente?" "Sim, repentinamente isso aconteceu comigo, e agora eu não posso superar isso. É somente esse sentimento e eu não sei como explicar para o meu marido. É simplesmente que eu não quero ter um homem, eu quero ter uma garota." Mas Eu disse: "O que você quer fazer com uma garota?" Eu não podia entender. Ela explicou alguma coisa para Mim, mas Eu não pude entender. Vejam, ela explicou para Mim, tudo bem. Mas então Eu tentei a Sahaja Yoga com ela. Eu preciso confessar que levou bastante tempo, mas funcionou, e ela ficou muito normal, e ela se sente como uma menina.
Programa Público, Universidade de NSW, Sydney, fevereiro 1992


Entrevista na TV da Grécia, em inglês
Texto acima em inglês