7 de junho de 2009

Adi Shakti

Conselhos dados por S.S. Shri Mataji Nirmala Devi:

“O reflexo da Adi Shakti em vocês é a Kundalini. O que quer que seja criado neste Universo e em muitos universos é o trabalho da Adi Shakti. Hoje, muitas pessoas acreditam que há um Deus – é verdade, há um Deus – Deus Todo-poderoso. Mas Ele tem Seus próprios poderes e pode personificar em alguém e ter sua própria manifestação expressa. Então, em primeiro lugar, Ele criou o poder da Adi Shakti. Quando Ela foi criada, houve um som, o som que chamamos de OM, Logos ou seja lá da forma que vocês O chamarem; o som primordial e esses três poderes surgiram daquele som, como aa, uu e ma (a, u, m) – om (aum). A Adi Shakti é aquela que personifica o desejo de Deus Todo-poderoso. O desejo de Deus Todo-poderoso surge da Sua compaixão e para Sua própria expressão, para Sua própria manifestação, para Seu próprio reflexo. Eu diria que Ele deve estar cansado de solidão, então Ele deve ter pensado em criar uma parceira que iria manifestar Seus desejos.

Portanto, o poder de Deus Todo-poderoso separou-se Dele e formou a personificação de Sua compaixão, Seu desejo de criar. Em sânscrito chama-se Chitvilas, o deleite da Adi Shakti. Chit é atenção. A atenção tem seu próprio regozijo e, para manifestar esse contentamento da nossa atenção, Ela criou todos os universos, Ela criou a Mãe Terra, criou toda esta natureza, criou todos os animais, criou todos os seres humanos e criou todos os Sahaja Yogis. Foi assim que toda a criação aconteceu.

Nessa conjunção, alguém pode perguntar “Por que Ela não criou logo os seres humanos?” Esta era a idéia de Deus Todo-poderoso, apenas criar seres humanos. Mas a Adi Shakti, sendo a Mãe, Ela tinha seu próprio modo de se expressar. Ela achou que deveria criar os espelhos para Deus Todo-poderoso contemplar Sua face, ver Sua imagem, ver Sua individualidade e foi assim que essa longa jornada de evolução aconteceu. Essa evolução tinha que ocorrer dessa maneira porque eles tinham que saber de onde vieram. Nós temos que saber que viemos da natureza. Mesmo a natureza deveria saber que ela vem da Mãe Terra e a Mãe Terra tem sua própria Kundalini. Ela também não é apenas uma terra morta, mas ela sabe, ela pensa, ela entende e ela governa.”
(Palestra em Cabella, 8/6/96. Boletim “Sahaja Path”)

Texto original