30 de novembro de 2011

Vritti e a Atenção

Trecho da Palestra sobre a Atenção - Dollis Hill, 25/05/1980

 A atenção é Chitta e Deus é atenção. Trata-se de uma questão diversa saber até que ponto a sua atenção foi iluminada. Todavia, a sua atenção é Deus, caso vocês se iluminem até este ponto. Ela é como uma tela que é desdobrada para que se possa ver um filme. Sejam quais forem as habilidades, os impulsos ou os movimentos de sua atenção, tudo isso é mostrado naquela tela. Não sei como se poderia traduzir a palavra sânscrita Vritti (índole,modo de ser, temperamento, caráter, tendência, disposição, ou comportamento, etc.), dado que não se trata de uma mera aptidão, mas Vritti faz com que uma pessoa se torne propensa à alguma coisa ou faz com que a sua atenção se volte para algo. Não sei se existe uma palavra na língua inglesa que corresponda exatamente à Vritti (em português a palavra "índole" talvez seja a que a defina melhor)


Assim sendo, a nossa atenção é uma tela ‘pura’ e ‘completa’ e é acionada de início pelas três Gunas que temos. Como vocês sabem, as três Gunas chegam-lhes através de seu passado (Tamas), de seu futuro (Rajas) e de seu presente (Sattva). Todas as experiências relativas à uma determinada coisa ou à uma ocasião particular estão registradas em sua memória. Por exemplo, a partir do momento em que vocês vêem a cor preta, tudo que leva a cor preta é registrado em sua memória. Tão logo vocês vêem a cor preta o registro relativo a ela emerge da memória. Isso significa que logo que vocês vêem isso com sua atenção, a atenção torna-se confusa ou colore-se com todas as memórias referentes à cor preta. A partir daí, a sua ação ocorre, em conformidade com a maneira pela qual a atenção foi induzida.

Por exemplo, nesse momento, algo foi queimado por essa chama. Todos vocês tornaram-se conscientes desse fato. Assim, sempre que vocês virem uma chama, a primeira coisa que farão é tomar cuidado em relação a ela. Esse fato poderá não se repetir, porém toda a sua memória virá à tona e vocês tentarão ser cautelosos e avisarão os outros, dado que a sua atenção se tornará ‘consciente’ acerca desse fato, tão logo vocês virem isso. Isso ocorre porque a tela de sua atenção começará a extrair de si mesma e a exibir essas imagens, a partir de suas experiências passadas. A atenção é uma tela viva. Pode ocorrer que vocês tenham premeditado dizer, no futuro, determinadas coisas para alguém. Tão logo vocês se entrevistarem com essa pessoa, a sua atenção começará a elaborar fantasias com todas essas idéias desenvolvidas a respeito dessa pessoa e vocês começarão a se comunicar com ela de acordo com o que premeditaram. Tudo fica armazenado dentro de vocês, quer se trate de coisas futuras ou relativas ao passado e tudo é dado pela atenção através desse processo borbulhante, que depende de seu modo de ser, vale dizer, para onde vocês tendem. Isso é o que se chama Vritti, ou seja, aquilo para o que vocês tendem ou mostram inclinação.

Vritti é uma palavra muito neutra. Ela não significa nada de mal. Ela quer dizer algo para o qual vocês se dirigem. Vritti significa um temperamento para o qual vocês tendem. Seja qual for o seu temperamento, ela age assim. Suponhamos que um homem ande às cegas, assim ele não poderá enxergar as coisas. Alguém pode ficar enraivecido com ele. Uma outra pessoa pode sentir pena dele. Uma terceira pessoa pode vir para ajudá-lo a caminhar. Esse temperamento que vocês desenvolveram através de suas três Gunas é Vritti. É por isso que a sua Atenção torna-se identificada com vocês, e quando vocês se identificam com o sua Vritti, seu temperamento, então vocês ainda estão numa área de identificação errada.