10 de agosto de 2012

Shri Yogeshwara


Trechos do discurso proferido por S.S.Shri Mataji Nirmala Devi no Puja de Shri Krishna como Yogeshwara em Londres, Chelsham Road, 15.08.1982


Shri Yogeshwara:
Ele era o Senhor da Yoga – Yogeshwara.  Ele era o Deus de nossa união com o Divino. Sem a Sua permissão, e sem a Sua sanção, nós não podemos ser Sahaja Yogis. Ele era Yogeshwara e um Yogi de verdade é uma pessoa que tem este Yogeshwara despertado dentro de si. A palavra “Yoga” como a compreendemos é a união de nossa atenção com o Divino.Mas, mesmo assim, ainda não compreendemos as implicações disto – o que isto significa? O que deveria ter acontecido a nós?




Consciência Coletiva:
Obviamente, vocês têm poderes. Tão logo vocês se tornem o espírito, vocês adquirem poderes. Um dos poderes que vocês adquirem é o da “consciência coletiva”, isto também é um presente de Shri Krishna, e vocês começam a perceber a coletividade. Seu ego e superego são sugados, e assim vocês se libertam de seus karmas e condicionamentos e um novo despertar da nova vida na nova era se inicia. Mas, ainda assim, o que há de especial, qual a grandeza de Yogeshwara? É que Ele é o Ishwara (Deus) para vocês. Ele é o Ishwara para todos os yogis e a Sua capacidade, a Sua natureza, é que para Ele, tudo é um jogo – “Leela”.

Para Shri Rama não era um jogo. Para Ele, a vida era uma plataforma na qual Ele tinha que demonstrar como levar uma vida muito dármica, como “Maryada Purushottama”.  Porém, Shri Krishna veio para mostrar que Ele era “Leeladhara” – aquele que joga a Leela, o jogo.

Leeladhara:
Tudo é um jogo, todo o universo é um jogo. Tudo foi criado pela Adi Shakti, as três gunas nada mais são do que um jogo. E foi isto que Ele manifestou na Sua encarnação. Mas, ainda assim, o que é Yogeshwara? “Leeladhara”é o Ser para quem todo o universo é um jogo, Ele está no eixo e toda a periferia nada mais é do que um jogo. Porque tudo é falso, exceto pelo seu espírito, tudo o mais é falso.É uma brincadeira que está acontecendo, pode-se dizer, um drama, nada tão sério. O Espírito é a única realidade em nós, tudo o mais é falso. Não podem existir muitos tipos de “verdades”. No idioma sânscrito, existe apenas uma palavra para verdade ou inverdade, satya ou asatya, não existem dez palavras para verdade.
...
Sublimação e maya:
Mas Ele é Yogeshwara. Este é o ponto principal. E para cumprir com as obrigações para com Ele, a primeira e mais importante coisa a ser desenvolvida é a pureza de um Yogeshwara. Para Ele, a sublimação não era necessária, Ele era sublime. Ele era a fonte da sublimação.  Ele não necessitava de sublimações dos instintos básicos dos seres humanos. Ele não necessitava fazer coisa alguma, nada era necessário fazer a Ele para que Ele se elevasse acima da maya, como eles chamavam. Especialmente no Ocidente, como vocês sabem, nós criamos um inferno para nós mesmos, um inferno real. Todos os tipos de idéias pervertidas estão dentro de nós. Para o Yogeshwara, isto não é nada  além de maya, total podridão, não entra em Sua cabeça que essas coisas possam ser possíveis. Elas são chocantes.
...
Ele não é um ser humano:
Yogeshwara significa uma pessoa que nunca pratica qualquer relacionamento sexual. Isto não é possível. Não se pode pensar nesse tipo de coisa, significando que embora Ele pratique, Ele nunca pratica, embora Ele estivesse lá, ainda assim Ele não estava lá. Como um lótus. Se Ele não tivesse praticado qualquer ação, só era possível para Ele – ninguém mais. Por isso é que Ele é uma Encarnação. Ele não é um ser humano. Somente Encarnações podem fazer isto. Se algum ser humano começar a falar que é Shri Krishna e então está fazendo isto e aquilo – vocês sabem, há pessoas muito bombásticas, vocês provavelmente já ouviram sobre elas. Eles não se transformam, somente Encarnações podem fazer isto. Assim Yogeshwara significa Aquele que encarnou.
...
O ideal são as encarnações:
Existe algo que precisa ser sabido, isto é, o ideal que vocês devem alcançar. E seus olhos deveriam estar na direção desse ideal e seus movimentos deveriam ser também nesse sentido. Antes disso, se vocês caírem em tais coisas como perversões e atos sexuais sem sentido, vocês devem compreender que estão caindo muito seriamente. É uma possessão que está trabalhando em vocês. Existe um ideal – eles são encarnações. Vocês não são encarnações nem podem se tornar uma. Mas eles são como uma luz que está iluminando seu caminho, no qual vocês estão andando. Eles estão lhes transportando para o Reino onde Eles são os Reis e os Senhores.

Yogis:
Ele é Ishwara – Ele é seu Ishwara. Vocês não são Ishwaras. Mas, ao menos, vocês são Yogis. Temos que ser primeiro yogis, então Ele é nosso Ishwara, porém, de outra forma Ele não deseja guiá-los. Então, o que temos que fazer é nos tornarmos yogis primeiro. E um dos sinais de um yogi é que ele, em sua vida sexual, seja extremamente puro. A pureza absoluta deve existir e após algum tempo, isto deveria ser ultrapassado. Seu relacionamento com outras pessoas, sejam suas irmãs ou irmãos, ou qualquer outra mulher ou qualquer outro homem, deveria ser com extrema  pureza. E isto é extremamente importante.
...
Pureza:
Agora, quando pensamos sobre Ele como Yogeshwara, isto significa que somos Yogis e que Ele é nosso Ishwara. Ishwara é para ser louvado -...- vocês devem elogiar, elogiá-Lo por sua qualidade como Yogeshwara, porque Ele é seu Ishwara.Assim, vocês devem elogiá-Lo. Agora, como podemos elogiá-Lo? Hoje Ele nasceu. O que deveríamos fazer em tão importante ocasião, quando Ele nasceu? Temos que decidir que Ele é nosso Ishwara. Ele é o aspecto Ishwara e se Ele é nosso Ishwara, então temos que limpar nossa atitude em relação ao sexo, em relação às formas grosseiras de vida que desenvolvemos. Vocês apenas abstenham-se disso e joguem-nas fora. Completamente. Não pode haver compromisso com isso. De outra forma, vocês não podem ser yogis, não podem ser yogis.

Vocês podem se tornar muito poderosos, talvez por enquanto, porque Eu brinco com vocês. Vocês começam a ter idéias de que são muito poderosos e tudo o mais. Mas isso não é verdade.

Como Meu nome é Nirmala, como Meu nome é Pureza, vocês devem ser yogis puros. Ninguém está dizendo para vocês não casarem, ninguém está dizendo que vocês não devem ter relações sexuais adequadas com suas esposas, isto não é verdade.  Mas há uma coisa que as pessoas devem evitar e estragar tudo.
...
Sudarshan Chakra:
Agora o outro lado de Shri Krishna as pessoas não conhecem. É um jogo, tudo bem. Mas Ele é Samhara- shakti. Ele é o poder da destruição. É muito bom que Ele venha com tudo para nos proteger. Mas Ele também tem Sudarshan chacra. Sudarshan, “su” significa auspicioso, “darshan”é visão.  Ele nos dá visões auspiciosas, compreendem? Vocês tentam truques com Ele, Ele dá a volta em torno de seu pescoço e então você tem uma darshan auspiciosa de você, que você está pendurado no ar, em algum lugar.  

Assim os métodos de Shri Krishna de um lado é que Ele é um “Leelamai” , Ele é compassivo, Ele se compromete com Seus bhaktas, Ele vem a esta terra para reviver seu dharma. Se o dharma declina, Ele o levanta. “Yada yadachi dharmascha”- onde há o declínio do dharma. Mas o dharma não significa apenas corrupção, não significa apenas honestidade e desonestidade, basicamente ele significa o muladhara. Este é o início do fim.
...
Casamentos:
E o casamento lhes dá um senso de pureza. E é por isso que o nosso casamento é importante na Sahaja Yoga. Mas não é a última palavra, assim como isto aqui não é um local de caça para todos, eu estou encontrando para você esse esposo, ou aquele esposo. Isso deve parar completamente. Deixem para a Sahaja. Vocês não estão aqui para procurar suas esposas na Sahaja Yoga, não , de forma alguma, nem maridos. Deixem disso. Se vocês fizerem algo desse tipo, acabarão se machucando.
...
Yogeshwara em nossa vida pessoal:
Então, hoje devemos saber que nossa vida pessoal deve ser extremamente limpa. Nós nos vemos a cada momento e descobrimos, dentro de nós mesmos, se estamos efetivamente venerando Yogeshwara dentro de nós, que reside em nós. Vamos desenvolver essa pureza.

Então a inocência estará estabelecida em nossos olhos. Seremos inocentes, os olhos falarão de inocência. Qual a utilidade de termos olhos, que estão a todo momento mudando, vocês não sabem para onde estão indo, olhos vacilantes, entendem, assim, assim. Vocês não podem de forma alguma confiar em seus olhos. Mas os olhos que são inocentes, recebem nada, apenas dão. Eles apenas dão. A inocência é muito penetrante, muito purificadora, muito suave e muito bonita. Nós temos que nos tornar pessoas bonitas.