10 de setembro de 2013

A Conexão no Amor



Trecho do Discurso do Puja de Shri Adi Kundalini, Weilburg, Alemanha, 11 de Agosto de 1991


"A coletividade não significa que nós devamos ficar grudados com algum tipo de cola ou alguma coisa ou que fiquemos como a Rocha de Gibraltar. Não, não significa isto, mas significa que onde vocês estiverem, estarão conectados. Isto é a coletividade. A conexão não significa que vocês odeiam uma pessoa. Não, estar conectado significa que amam aquela pessoa, que estão preocupados com aquela pessoa. A conexão, a linha de conexão é de amor e não de ódio. Assim, quando vocês estão conectados com outra pessoa, ou pessoas, então estão em coletividade.


Mas as pessoas viverão juntas e todos os dias quebrarão as cabeças umas das outras. Algumas delas realmente Me dão dor de cabeça algumas vezes, digo-lhes, porque elas não estão de modo algum próximos do crescimento real da Sahaja Yoga. Assim, vocês podem estar na América, na Índia, em qualquer lugar. Estão simplesmente conectados. E estão preocupados. Tão logo haja algum problema em algum lugar, em alguma parte, qualquer parte do mundo, estão conectados e são eficientes, podem gerenciar isto.

Mas se não estão conectados e estão apenas colados, é muito inconveniente viver sob estas circunstâncias. Eu acho que as pessoas nem mesmo entendem o significado de coletividade, onde não há o outro, ananya. Onde não há o outro, não há outra personalidade. Estas personalidades estão separadas de vocês por causa do (canal) esquerdo ou do direito. Ou pode ser por causa dos dois. Mas vocês são inteiramente o seu Si quando estão absolutamente desapegados e sua Kundalini está dançando – vocês estão sós e nunca estão sós.

Esta unidade com o todo dá-lhes toda a segurança, toda a alegria que querem. E é por isso que o despertar da Kundalini significa coletividade. A menos e até que vocês queiram a pura coletividade em seu Ser, a Kundalini não subirá."