19 de fevereiro de 2017

Puja para estabelecimento de Shri Ganesha

Este mini Puja a Shri Ganesha, para reestabelecer Shri Ganesha na Mãe Terra, foi feito por Shri Mataji no ano de 1977 em Rahuri, Índia.

O Puja foi feito porque havia "grupismo" de sahaja yogis. Shri Mataji vibrou três cocos juntos em um lugar na Mãe Terra. Todas as brigas terminaram e também as lojas de bebidas alcoólicas foram fechadas na área.

Primeiro escolha um lugar onde você pode colocar três cocos enterrados​ (depois do puja)​. É suficiente cavar um pequeno buraco de 30 centímetros quadrados.

Assim, para vibrar os cocos, aplicamos ku​m​kum e desenhamos suástica​s​ neles. Mantenha estes cocos com os "olhos" para a foto de Shri Mataji.

Iniciando o Puja, ore à Mãe para que desperte Shri Ganesha nesses cocos. E então nós começamos a fazer o Shri Ganesha puja recitando o Shree Ganesha Atharva Shirsha e recitando os 108 nomes de Shri Ganesha. Se o tempo permitir, leia o Adi Shakti Stuti, do livro Nirmal Vidya ​(ou Shri Devi Atharva Shirsham do Livro de Mantras)​.

Você pode oferecer flores, arroz, Haldi, Kumkum aos pés de lótus de Shri Mataji.
Mantenha um copo de água para vibrar.
Pequenos doces ou salgados (channa, lad​dus) de prasad também podem ser oferecidos. Agora leve esses três cocos onde você quer colocar.

Depois de dizer o mantra a Shri Adi Bhoomi Devi, oferecendo um pouco de "tirtha" (Água vibrada.) Recite Shri Ganesha Atharwa Shirsha e coloque esses cocos naquele buraco.

Mantenha em forma de Y todos os três shendi's (olhos) apontando para fora.

ORE PARA A MÃE "POR FAVOR ESTABELEÇA SHRI GANESHA NESTA ÁREA". ISSO PURIFICA A TODOS E TODA A NEGATIVIDADE É REMOVIDA POR SHRI GANESHA.

Agora cubra estes cocos com a terra.
Ofereça novamente um pouco de água vibrada.
O estabelecimento de Shri Ganesha está feito.

Lembre-se apenas Shri Adishakti pode despertar Shri Ganesha na Mãe Terra.
Então, enquanto fizer o puja, tenha fé e completa entrega a Shri Mataji.

Isso pode ser feito em qualquer casa Sahaja, assim como ele irá beneficiar a área em volta.

(relato de um Sahaja Yogi)