6 de setembro de 2011

Antarmana e Bahirmana



 Então, há dois tipos de meditação, dois tipos, um que é a meditação que podemos chamar de Antarmana – no qual meditamos dentro de nós mesmos. Para vermos por nós mesmos, o que há de errado conosco e como temos que corrigir, o que temos que fazer sobre isso. E o outro é Bahirmana, é externa, como temos que viver fora (de nós mesmos).

Vocês têm que ter uma disciplina, que não é imposta a vocês, mas, de maneira muito alegre, que vocês aceitaram e absorveram. Para qualquer arte, digamos na Índia, Eu não sei aqui, mas vocês têm que se impor um rigoroso treinamento para atingir qualquer ápice. Vocês não podem fazer isso casualmente. Não podem achar que tudo é assim fácil. Na Sahaja Yoga não há tapascharya, não há penitência para vocês. Tudo são bênçãos. Mas não deveriam se perder com essas bênçãos, se vocês realmente têm que entrar dentro de vocês mesmos em sua completa profundidade.


Então, para o Antarmana é importante que todos vocês meditem, pela manhã e à noite, todos os dias. Tudo bem se até não escovarem seus dentes, mas vocês têm que meditar, é algo importante. Essa é a razão que Eu encontro, pois no Ocidente as pessoas continuam se bloqueando, novamente se limpando, novamente se bloqueando. Toda vez que venho, encontro alguém sofrendo ou por algum tipo de condicionamento, ou digamos, algum tipo de badha, ou algumas vezes é ego ou outra coisa. Isso vem e vai. Não é algo que é removido permanentemente. Da mesma maneira que temos que tomar nosso banho diariamente, temos que nos lavar todos os dias, da mesma maneira temos que nos lavar por dentro. Então, a meditação é o Antarmana Tapaha, como podem chamá-la. Mas não chega a ser tão tapaha (penitência). Vocês não têm que ir aos Himalayas e se sentarem lá. Vocês apenas têm que fazer esta meditação logo cedo pela manhã. ...

Então agora, o que vocês têm que fazer é, no primeiro instante quando vocês acordam pela manhã, vocês primeiro dizem isso: “Deixe-me ver, qual é a minha responsabilidade, como um Sahaja Yogi?” Após algum tempo vocês vão começar a gostar disso, por que isso (a meditação) lhes dará poderes tão tremendos, experiência tão tremenda. Então, agora, vocês apenas se sentam com a mente muito humilde, e antes de tudo dizem: “Mãe, se eu tenho algum ego, por favor leve-o embora. Mãe, se eu tenho algum condicionamento, por favor leve-o embora; por que sou um completo buscador e não quero todas essas coisas.”

Mas se vocês não meditarem, então o Sr. Ego irá secretamente rastejar sobre vocês e vocês podem tentar se tornar o líder, ou farão algum tipo de (auto) afirmação, algum tipo de ação estúpida do ego, que temos várias na Sahaja Yoga. Se vocês escreverem-nas, não vão saber como parar de rir. Então para se prevenirem, Eu diria que a única maneira de se protegerem é fazer a meditação pela manhã e à noite e também se manterem em completo bandhan.

O papel de vocês é muito importante e o tempo de vocês é muito importante, extremamente importante. Vocês não têm idéia, pois na história da espiritualidade ninguém pôde fazer tanto quanto podem fazer. Então, se realmente fizerem o Antarmana, se realmente olharem dentro de vocês mesmos, enquanto estiverem meditando vocês veem a si mesmos, seus chakras e tudo aquilo, e então descobrem essa introspecção: “Por que sou assim?” Apenas separem-se de si mesmos, vejam por vocês mesmos: “Por que sou assim? Por que fiz assim? Por que penso assim? Quem sou eu?” Essas perguntas quando respondidas, vocês saberão toda importância de vocês, verão seus valores.

S.S.Shri Mataji Nirmala Devi, trechos do discurso Shri Bhavasagara Puja, Brisbane, Austrália, 6/4/1991