27 de janeiro de 2010

Ninguém pode tirar minha alegria!

(Tenha uma) atitude majestosa perante a vida. Como um elefante. Aquela majestade vem quando internamente vocês têm aquela alegria (que diz): "Ninguém pode tirar minha alegria!"

Então, estamos aqui para dar a alegria, felicidade para todos, para fazer todos felizes. Existem várias maneiras de fazer os outros felizes. E para (fazer) isso, vocês também têm de aprender. Assim, muitas coisas temos de aprender, como fazer os outros felizes. E quando vocês fazem os outros felizes, então vocês sentem aquela alegria dentro de vocês. "Oh, eles estão tão felizes!" Veja a felicidade deles, somente então este lótus se abre muito mais. Como uma onda vai até a praia e da praia retorna, da mesma maneira, quando a alegria alcança a alegria dos outros, então as ondas que aparecem desenham um lindo padrão em seus olhos.

Apenas pense em tais situações, quando vocês fizeram algo de bom para os outros, sendo muito cordiais com os outros e então vocês descobriram a felicidade naquela pessoa e aquela felicidade retornou para vocês. Pense no padrão que vocês sentiram tão sutilmente em suas vidas, como que ele é construído. Sempre que vocês pensarem nesses momentos ou lugares, toda a cena volta e vocês pensam "que tempo!". E esse tempo é eterno dentro de vocês, sempre...

Qual é o problema deste mundo? Não existe alegria. Simples assim, não existe felicidade.

Se eles tivessem alegria, não teriam feito todas estas coisas insensatas. Não há alegria. Quando vocês têm alegria, vocês não querem brigar, não querem fazer qualquer coisa que machuque. Vocês não querem falar coisas contra ninguém, não somente isso, mas vocês não irão querer algo que polua a Mãe Terra ou que traga um problema ecológico. Não, simplesmente vocês não querem isso, não querem fazer nada porque isso feriria os outros. As pessoas se sentem mal com isso, seja aqui na Índia ou em qualquer lugar. Vocês simplesmente sentem que "por quê eu deveria fazer tal coisa que não é agradável aos outros?" Quero dizer, isso não dá felicidade.

Então, quando você tem alegria, você tem que dar alegria e se vocês não dão, isso significa que há alguma coisa faltando na sua Sahaja Yoga e é por isso que estamos aqui.

Nós nos tornamos Sahaja Yoginis e Sahaja Yogis. Isso é a "Sociedade Doadora de Felicidade". Nós podemos mudar nosso nome, se quiserem. Se Sahaja Yoga não está bom - "Sociedade Doadora de Felicidade".

Agora, temos de descobrir: o que mata a alegria. Isso é importante. O que mata a felicidade? Primeiro, Eu disse que vocês têm que ter sabedoria. Sabedoria significa que isso dá desapego a vocês, desapego de todo este egoísmo, da centralização em Si mesmo, da obsessão pessoal, do ego e de todas as coisas conectadas com o Si. Podem imaginar?

O Si significa o Espírito. O que é o egoismo? É aquilo que obscurece completamente o Si. Porque vocês pensam em si mesmos, suas crianças, suas famílias, isso é tudo, quando muito, mesmo algumas vezes... algumas vezes é só em si mesmos. E quando começam a pensar dessa forma, é quando vocês começam a ficar menores, menores e menores, e menores, o lótus se fecha. Mas, pensar nos outros é tão grandioso!
(S.S.Shri Mataji Nirmala Devi, trechos do Diwali Puja, 10/11/1991)