15 de março de 2010

Ter uma Língua Boa

Eu disse a vocês que para um Sahaja Yogi a coisa toda deve ser decidida pelo poder de testemunhar. Agora o poder de testemunhar é silencioso, ele não fala, se você é uma pessoa muito faladora, então isso não vai lhe ajudar muito. Você tem de se equilibrar. Pela primeira vez, nesta encarnação, Eu comecei a falar e Eu fiquei em apuros, às vezes, porque Eu não estou acostumada a esse tipo de fala. Então para vocês é necessário que não falem a menos e até que sintam que precisam falar. E muito poucas sentenças, conclusivas. Como Eu lhes disse anteriormente, a língua é o mestre de todos os órgãos de distração. Se você puder dominar sua língua, você é mestre de todos eles.

A língua decide sobre isso tudo. Se você quer comer alguma comida, se ela não é apetitosa, então você não quer comer aquela comida. Ela tem de ser apetitosa. Então um pensamento também, um pensamento tem de ser aceitável. Se ele não for aceitável, você não o terá. Então o fator decisório é a língua, as raízes da língua sobem até o Vishuddhi Chakra, o qual controla seu ego e seu superego, ou você pode dizer que a língua é refletida no superego e no ego de certo maneira.

Por meio de sua língua, quando você fala, alguém pode decifrar se você está no reino do ego ou do superego. Ela se expressa, ela decide. Mas, se você a entende, então você sabe como lidar com ela. Ela é sua amiga e a própria Saraswati reside em sua língua. Se você sabe como lidar com sua língua então a Sahaja Yoga pode elevar-se realmente mais alto. Porque quando os outros encontram você, como Sahaja Yogi, eles também veem como é a maneira que você fala, o modo que você come, o modo que as coisas são aceitáveis para você. É a língua que decide.

Se você é realmente muito evoluído, você ficará impressionado, pois se você comer alguma destas comidas, imediatamente a língua vai atirá-la para fora. Ela não quer ter isso, se for alguma coisa errada. Se algum prasad, por exemplo, é dado para você por algum tipo errado de homem, imediatamente a sua língua vai atirá-lo para fora. Ela não será capaz de ingerir isso. E mesmo se você ingerir algo da comida, a língua simplesmente vai informar ao cérebro para jogar isso fora e o seu cérebro informará ao estômago para jogar isso fora. Ele será inaceitável. Então a ação de Vishnu no estômago até a ação de Shri Krishna, que são a mesma personalidade, é tudo simplesmente (feito) pela sua língua.

Você precisa saber o quão pura, santa, a sua língua deve ser. Quando você fala o nome de sua Mãe com essa língua, você precisa saber que precisa ser a (maneira) mais santa das mais santas. É muito importante como você usa sua língua. Aqueles que falam muito abertamente são apenas o mesmo do que aqueles que falam muito docemente, (quando) a intenção é obter alguma coisa de você . Como Eu disse a vocês, ela controla o ego e o superego, se os Sahaja Yogis entenderem que a testemunha está também aqui, no Vishuddhi Chakra. Então seus poderes de testemunhar irão aumentar e diminuir de acordo com sua língua.

É claro que ele controla dezesseis subplexos. Ele também controla os músculos dos olhos. Ele controla todos esses músculos, ele controla o palato, ele controla os dentes. Ele controla os ouvidos. Mas aqui, você ouve alguma coisa e você não pode controlar isso. A língua você pode controlar, porque  é a coisa que libera, que vai para fora. Com o ouvido você não pode dar nada aos outros, pois é apenas uma via. Isto (a língua) é uma via de mão dupla, você pode tanto assimilar algo como atirá-lo fora. Isso tem um propósito duplo, é um órgão muito importante. É por isso que nós temos de cuidar de nossa língua.
(S.S. Shri Mataji Nirmala Devi, trecho da palestra aos Sahaja Yogis, Delhi, 4/2/1976)

Having a good tongue