16 de janeiro de 2011

Você não pode se sentir culpado

Há uma história muito interessante sobre um santo, que apesar de ele não querer, ele foi forçado a se tornar um rei e uma vez que ele assumiu a posição de rei no trono, ele se viu obrigado a punir as pessoas que haviam torturado, explorado e feito todo tipo de monstruosidade contra os habitantes do seu reino. Ele mandou que prendessem todas aquelas pessoas que haviam feito todas as maldades e mandou que cortassem todas as suas cabeças. Ele fez aquilo apesar de ser um santo sem sentir nenhuma culpa, sem problemas de Vishuddhi Esquerdo. Porque aquilo era o que tinha de ser feito. Então o que quer que tenha de ser feito, deve ser feito. Não há nenhum motivo para sentir culpa ou se sentir mal por isso. Mas seja o que tenha uma expressão correta, você deve sentir em seu coração e automaticamente isso fará funcionar as coisas.

Mas uma coisa que nós devemos perguntar é: como poderemos nos livrar dos problemas do nosso Vishuddhi Esquerdo? Quando você faz essa pergunta; o que causa problemas em nosso Vishuddhi Esquerdo? Como Eu já lhes disse, é o que sobrou, é o excedente do seu ego, portanto tentem observar o que vocês fizeram, tentem observar o que vocês disseram, porque vocês fizeram tal ou qual coisa, então encarem e na próxima vez não façam e dessa forma você não sentirá mais culpa, porque a culpa é uma consequência dos erros. Caso contrario é como você fosse até um padre se confessar e diga “eu fiz isso, aquilo e aquilo” e continua fazendo as mesmas coisas, porque ai você não se corrige a si próprio.

Então isso se trata de entender os erros que você fez e quando seu ego está se sentindo mal acerca deles, você deve simplesmente encará-los e nunca mais repeti-los. Você deve simplesmente dizer “eu nunca farei isso novamente” , encarem e digam “eu não ficarei culpado mais uma vez”. Essa é a melhor maneira de você lidar com o seu Vishuddhi Esquerdo. Outra coisa é o anunciar. Se você usar o seu Vishuddhi Esquerdo para anunciar, então não há possibilidade de sentir nenhuma culpa. Sem se sentirem nervosos e sem se sentirem estranhos de fazer isso, vocês devem fazer isso. Depois de estar 14 anos nesse país, trabalhando no Ocidente Eu posso falar isso a vocês.

...

Uma vez que o Virata abre, os problemas do Vishuddhi Esquerdo estão terminados. Se você é parte e parcela do Virata, como você pode cometer erros, como você pode ser culpado? Porque é o Virata que atua, é Ele o responsável. Suponhamos que haja algo errado com sua mão, você não culpará a mão por isso, mas é o seu corpo inteiro que será o culpado por isso. É o corpo que assume a responsabilidade, atua e repara aquilo que precisa ser consertado. Tudo que precisa ser feito é feito pelo corpo inteiro e os problemas não serão resolvidos com apenas um dedo se sentindo culpado. Da mesma maneira uma vez que você pula nesse estado do Virata, no estado em que você se sente parte e parcela do todo, os problemas do Vishuddhi Esquerdo devem desaparecer completamente. Não há mais lugar para esse tipo de problema. Como você pode se sentir sozinho e culpado se você é parte e parcela do todo? Qual e a lógica? Você não pode se sentir culpado. Se você é parte e parcela do todo é esse todo que assume a responsabilidade. E é dessa forma que você pode cortar o problema do Vishuddhi Esquerdo.

...

Vocês devem fazer as pessoas entenderem que estamos todos coletivamente unidos, assim você não se sentirá ferindo ninguém e nem dizendo nada de mal a ninguém, mas se você não estiver unido coletivamente, você fará isso.Você machucará os outros, você torturará os outros, tirará vantagem dos outros, você poderá explorá-los, poderá fazer qualquer tipo de coisa, mas se você se sentir parte e parcela do todo, se você sentir isso no seu sistema nervoso central, quando isso é algo que se torna parte e parcela do seu ser, é um tipo de consciência dentro de você que faz com que você se sinta parte e parcela do todo, você não poderá cometer erros e aí você não se sentirá culpado.

Trecho da palestra "Cure esse Vishuddhi Esquerdo", proferida por ocasião do Raksha Bandhan, Inglaterra, 20/08/1988