28 de junho de 2011

Moisés

Sarça Ardente

Moisés é um dos Mestres Primordiais no Void Direito.

"O Eterno é a força e o sujeito dos meus louvores.  Foi Ele que me salvou".



Época aproximada em que Moisés viveu: 1.250 anos antes de Cristo.
Nesta época os hebreus viviam na condição de escravos,  no Egito.  Diante de seu número crescente,  o Faraó Ramsés I,  decidiu que todos os recém-nascidos do sexo masculino deveriam ser atirados ao rio Nilo.  Moisés passou também por isso,  mas foi recolhido pela filha do Faraó (Moisés significa "retirado das águas").

Moisés cresceu e foi educado como um príncipe do Egito.  Quando se tornou adulto,  ele observou a condição de escravidão do povo hebreu e tomou a sua defesa,  chegando a matar um egípcio que batia num hebreu.  O Faraó soube disso e procurou matar Moisés que se refugiou nas terras de Madã (ao sudeste da Palestina).

Deus apareceu para ele através de um "arbusto (sarça) ardente que queimava sem se consumir".  Deus ordenou a Moisés que retirasse os hebreus do Egito,  e os conduzisse para uma terra fértil e espaçosa onde "corriam o leite e o mel".
Ajudado por Aarão,  seu irmão,  Moisés tentou persuadir o Faraó Ramsés II a liberar os hebreus.


Foi preciso que houvesse a ocorrência das 10 pragas do Egito( as águas corrompidas,  as rãs,  os mosquitos,  as moscas,  a mortandade do gado,  os furúnculos,  a chuva de granizo,  os gafanhotos,  as trevas e a morte dos primogênitos) para que Ramsés II deixasse que os hebreus partissem.  Eles haviam permanecido 430 anos em regime de escravidão no Egito.

Segue-se então o episódio famoso da travessia do Mar Vermelho: os soldados egípcios que perseguiam os hebreus são barrados por uma "coluna de nuvens" que intercepta sua passagem.

Moisés estende a mão e o mar se abre deixando passar os hebreus.  Moisés fecha o mar sobre os egípcios que morrem afogados.  Os hebreus chegam ao sopé do Monte Sinai e lá fazem um acampamento,  enquanto que Moisés escala o monte em busca de Deus.

Deus disse então que se os hebreus entendessem a sua voz e guardassem a sua aliança,  eles seriam o povo eleito,  constituiriam um reino de sacerdotes e uma nação santa.  Eles aceitaram.


Deus deu,  então,  a Moisés os termos da aliança (os 10 mandamentos ).
Deus deu também uma série de detalhes práticos a serem seguidos na vida diária e para se organizar o culto religioso (Deuteronômio).

Finalmente,  como testemunho,  ele apresentou duas placas de pedra escritas com sua mão.

Porém,  ao longo do tempo,  os hebreus foram perdendo a confiança,  fabricaram um ídolo diante do qual eles se prosternavam e para o qual faziam holocaustos.
Moisés então quebrou as placas de pedra,  destruiu o ídolo e todos os culpados foram castigados.

Os hebreus vaguearam por um longo tempo,  conduzidos por Moisés que lhes deu inúmeras normas ditadas por Deus.  De fato,  ninguém dessa geração oriunda do Egito chegou a entrar na Terra Prometida,  mas somente seus filhos...

Finalmente,  esta geração chegou diante da Terra Prometida,  na qual Moisés não pôde entrar,  mas somente contemplar de longe,  antes de morrer com a idade de 120 anos.

O povo de Deus estava,  daí em diante,  fixado no culto de Deus,  o Pai,  segundo uma legislação que permitia aos Santos e aos Profetas viverem numa sociedade sólida.
(vide Bíblia – Números, 20 - As águas de Meribá - em que se narra como Deus ordenou a Moisés que extraísse água de um rochedo).

Os Dez Mandamentos contêm as dez virtudes básicas (ou preceitos do Dharma) para toda a humanidade. Shri Mataji diz que,  assim como o carbono tem 4 valências e a característica do ouro é ser inoxidável, o ser humano tem dez valências. Essas 10 valências são os pontos de sustentação que representam as 10 pétalas do Nabhi Chakra. É por causa delas, que nos mantemos espiritualmente puros a fim de ascender.

A diferença significativa entre as valências do ser humano e as valências do carbono é que o ser humano tem o livre-arbítrio para escolhê-las conscientemente, enquanto que o carbono está limitado às suas valências pelas leis da natureza.
   
Esses são os Mandamentos que Deus proclamou a Moisés no Monte Sinai:

Bíblias Protestantes :

1. Eu sou o Senhor Teu Deus…
2. Não terás outros deuses diante de Mim…
3. Não tomarás o nome do Senhor Teu Deus em vão…
4. Lembra-te do dia do Sábado, para o santificar…
5. Honra a teu pai e a tua mãe…
6. Não matarás.
7. Não cometerás o adultério.
8. Não furtarás.
9. Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
10. Não cobiçarás a casa de teu próximo… nem coisa alguma de teu próximo.

Observe-se que as Bíblias católicas apresentam uma versão um pouco diferente dos Dez Mandamentos, porquanto as Bíblias protestantes, em geral, subdividem em dois o primeiro Mandamento e consideram como um só os nono e décimo .

Mandamentos da versão católica, como se pode ver a seguir:
     
1. Amar a Deus sobre todas as coisas.
2. Não tomar Seu santo nome em vão.
3. Guardar os domingos e festas.
4. Honrar pai e mãe.
5. Não matar.
6. Não pecar contra a castidade.
7. Não furtar.
8. Não levantar falso testemunho.
9. Não desejar a mulher do próximo.
10. Não cobiçar as coisas alheias.     


Fonte : Apostila do Void da Sahaja Yoga