15 de novembro de 2011

Os Sete Tipos de Consciência



Trecho da Palestra do Puja de Natal, 25/12/1995,Ganapatipule
Assista vídeo dessa palestra em inglês aqui :1h18

Aquela era uma época muito peculiar e a chamo de ‘Dias de Tapasya’. Buda e Mahavira nasceram na mesma época, no mesmo nível da fronte do Virata. Como sabem, segundo os Vedas, há sete tipos de consciência ou sete tipos de qualidades sutis que temos dentro de nós, as quais podemos repassar agora.

1. Bhuh:   
A primeira qualidade é BHUH, responsável pela criação de Shri Ganesha.
2. Bhuvah:
A segunda é BHUVAH que responde por tudo aquilo que é criado em torno de nós.
3. Swahah:   
A terceira qualidade é SWAHAH, que se vincula ao Nabhi Chakra. SWAHAH é responsável pelo consumo de todas  as coisas. Nos tempos modernos, as pessoas querem consumir tudo. Querem ler todas as espécies de livros, fazer todos os tipos de coisas e vestirem-se de forma extravagante. Se lhes for perguntado por que motivo fazem isso ou aquilo, ou ainda por que se vestem de determinada maneira elas dirão: “qual é o problema? O que está errado nisso?” Assim, o consumo puro e simples de tudo continua ocorrendo.
4. Swadhah:
Naquele tempo havia algo grandioso dentro de nós que é chamado de SWADHAH, através do qual sustenta-se o Dharma, vale dizer, através do qual preservamos o Dharma dentro de nós. Algumas pessoas afirmam que não devemos ter uma fé cega, porém não se trata de uma fé cega mas sim de uma motivação que existe dentro de nós. Por que razão amamos nossos pais? Devido ao Dharma que há dentro de nós. Por que é que vivemos em nosso país? Porque existe um Dharma dentro de nós. Todos esses Dharmas estão presentes em nós. Por que é que uma esposa ama seu marido? Porque há Dharma. O marido ama sua esposa porque ele possui Dharma. A ação de sustentar o Dharma é chamada de Dhareti. Na medida em que o Dharma é sustentado dentro de nós, ele se torna SWADHAH. Essa qualidade é uma capacidade e uma compreensão inatas. Até os animais possuem o senso de Dharma, como a ligação a seus pais e a seus donos.

5. Mana:
Em seguida, vem  MANA (quinta qualidade ou consciência), a consciência mais elevada que não é a mente, mas é aquilo através do que sentimos as emoções. Há muita confusão em torno dessa palavra que geralmente é traduzida para o inglês como mind e para outras línguas como a mente. Li, recentemente,  que se fala, não somente sobre o quociente de inteligência - Q.I. - mas também de um quociente de emoções - Q.E.. Isso significa que uma pessoa que é apenas inteligente não está bem, quando não controla suas emoções. É preciso que se tenha equilíbrio emocional também. Fala-se nisso agora, porém anteriormente as pessoas eram elogiadas apenas pela sua inteligência, ou seu Q.I. elevado. O que acontece realmente não é isso, dado que toda essa inteligência humana criou o caos, a violência e todos os tipos de destruição com os quais convivemos.

Fala-se agora de uma capacidade interna mais elevada que é chamada de quociente de emoções - Q.E.. Essa capacidade emocional vem de uma habilidade ou motivação internas que não podem ser evitadas. Uma pessoa pode galgar posições importantes na vida, mas se não possuir amor, se não for dotada de sentimentos de afetividade, ela não será uma pessoa completa. Sem dúvida, essas vivências emocionais podem ser também muito limitadas, podem gerar apego por alguém ou algo semelhante pode ocorrer. Isso também pode acontecer com o quociente de inteligência, quando há apego à determinada idéia. Por exemplo, Hitler tinha uma idéia fixa, acreditava que era verdadeira e que, por isso, deveria concretizá-la.

Desse modo, quando vocês se apegam a determinadas idéias desse tipo, podem ser levados a fazer coisas que não são proveitosas, nem úteis e nem nutridoras da realidade. Todas essas coisas redundaram em guerras, sendo que a propensão à destruição é a pior delas. Vocês vêem hoje que muitos tentam destruir, secretamente, os outros. Tudo isso tem ocorrido com uma ausência de sentimentos em que se criou um domínio da inteligência.  As emoções passaram a ser dominadas pela inteligência e pela racionalidade.

6. Janah:
Há ainda uma outra consciência, motivação ou habilidade em nós, que tem um embasamento inato, que é JANAH, e que significa ‘pessoas’ ou ‘comunicação’. Isso porque, ninguém pode viver sozinho. Por exemplo, um homem que vai para uma prisão sente-se feliz, tem conforto e não precisa fazer trabalho algum. Tudo lhe é dado, ele vive bem, talvez melhor do que viveria fora da prisão. Porém, falta-lhe algo muito importante: não pode encontrar-se com outras pessoas e comunicar-se com os outros. A habilidade da comunicação que reside em nós é parte integrante da existência humana e se é negada à uma pessoa, ela se sentirá totalmente frustrada e infeliz, como no caso do prisioneiro. Se a prisão não impedir a comunicação com os outros, o prisioneiro não se importará de executar qualquer tipo de trabalho. Vê-se assim que esse desejo de nos comunicar com os outros é inerente a nós. Algumas vezes, as pessoas vão longe demais e limitam ou ignoram o Dharma dos outros. Essas pessoas estão mais preocupadas com a comunicação do que com o Dharma dos outros, que é algo muito importante. Assim,  não há equilíbrio nessas pessoas.

Condicionamentos:
A sexta consciência ou qualidade é algo muito interessante, pois tem a ver com os condicionamentos. Por exemplo, se sou  indiana, sinto-me orgulhosa dos indianos. Não posso ver nada errado em relação a eles ou, em sentido contrário, posso ver todas as coisas erradas relativas a eles. Posso ver os dois lados.  Como é que vocês foram condicionados? Através do sexto centro ou Agnya Chakra. Quando alguém tenta nos condicionar, ou nos controlar, tentamos nos livrar disso, ou tentamos dominar a situação. A capacidade de dominação é também atavicamente desenvolvida em nós. Ambas as coisas são inatamente desenvolvidas em nós.

Eu diria que as pessoas ficam condicionadas com as coisas mais estúpidas, e é impossível livrá-las disso. Às vezes, isso ocorre em função de suas próprias personalidades ou do sentimento de identidade, e por isso elas não dão valor à compreensão. Por exemplo, se um vegetariano fanático vier à sua casa, ele esperará que comprem panelas novas para fazer a comida (dado que as antigas já foram usadas na preparação de carnes), bem como mandem seus empregados para certos lugares a fim de obter água de poço para ser bebida (a água é coletada na cisterna e, provavelmente,  os empregados ficarão ensopados). Esse é um velho costume indiano segundo o qual a água com a qual se faz a comida e que se bebe deve ser colhida num poço. Se os empregados morrerem de pneumonia, isso não tem nenhuma importância (o importante para o hóspede é que seu condicionamento de vegetariano fanático seja mantido).Temos todos esses condicionamentos estúpidos!

Condicionamentos no Islamismo:
Os condicionamentos são os mais variados e cegam as pessoas. Por exemplo, os muçulmanos acreditam no Alcorão, embora o Alcorão não tenha sido escrito por Maomé. Maomé era analfabeto. Isso é um fato. Somente quarenta anos após a morte de Maomé, o Alcorão foi escrito por Muawiya, o quinto califa. A fim de se tornar o quinto califa, Muawiya matou Hazarat Ali (genro de Maomé) e seus filhos, bem como o segundo, terceiro e quarto califas. Sua mãe chegou a devorar o fígado do quarto califa. Muawiya odiava as mulheres e por causa disso inseriu no Alcorão preceitos contrários às mulheres, sendo que as pessoas aceitam tudo, desde faça parte do Alcorão. Um escritor ridicularizou certas passagens do Alcorão. Perguntei-lhe qual era a utilidade de escrever essas coisas. Ele Me disse que nunca havia pensado na utilidade do livro. Eu lhe disse: ‘o livro deve ter alguma utilidade. Seu livro é inútil. Ele só será útil se as pessoas que não são muçulmanas acharem graça dele e se os muçulmanos disserem que, como o Alcorão é o livro sagrado deles,  deve-se dar crédito a tudo que consta dele. Os muçulmanos estão condicionados a pensar assim. O autor perguntou-Me: “o que devo fazer agora?” Então, Eu lhe disse que escrevesse outro livro dizendo que as coisas imbecis constantes do Alcorão não foram ditas por Maomé. Disse-lhe ainda que não escrevesse nada contra Maomé, dado que Ele é um Encarnação Divina de Dattatreya. Você deve afirmar que Maomé nunca escreveu coisa alguma e que foram pessoas mal-intencionadas que fizeram isso.

Condicionamentos no Cristianismo:
Os condicionamentos podem ser removidos, se observarem que tipo de vida CRISTO levou. Em primeiro lugar, Ele nasceu numa manjedoura. Isso significa nascer na pobreza. Assim, Ele mostrou que não é necessário ter dinheiro, propriedades enormes, ou o quer que seja para impressionar os outros. Naquele tempo, as pessoas respeitavam os Tapasvis (as pessoas que fazem sacrifícios, penitências), e aquele era o momento de se fazer Tapasya. Ele veio à essa Terra e viveu como um Tapasvi. Já os cristãos,  ao contrário disso, são as pessoas mais relaxadas que vocês podem imaginar. Quando se visita um país cristão, fica-se estarrecido ao ver como os cristãos são escravos do dinheiro e dos relógios. É muito chocante observar como estão seguindo Cristo. Eles dizem: “sim, nós estamos seguindo Cristo. Nesse caso, o que é que significa “seguir”? CRISTO aponta num sentido e eles seguem em sentido contrário. Será que isso é seguir CRISTO?

Cristãos e muçulmanos bêbados:
Ontem, Eu estava voltando para casa e vi o mar cheio de felicidade e alegria, e a água atingiu um nível muito alto. De repente,  percebi que havia um grupo de quatro ou cinco cristãos completamente embriagados cantando hinos de Natal. Achei que se afogariam no mar muito rapidamente. Esse foi o grande legado desse ‘cristianismo’ deturpado aos seres humanos: o de que se pode beber tanto quanto se quiser. Esse hábito de beber veio não se sabe de onde, mas veio também através dos cristãos. Sem dúvida, os muçulmanos também bebem, mas o fazem às escondidas. Nunca bebem em público, mas também não apregoam que é um dever religioso que as pessoas devam beber. Nas igrejas cristãs, o momento da comunhão se faz bebendo-se vinho fétido. Como é possível entrar em comunhão com Deus dessa maneira, dado que quando as pessoas se embriagam, elas se apagam? No entanto, todas essas coisas acontecem.

Verdadeiramente espiritual:

Estamos falando hoje sobre CRISTO. Ele está colocado no Agnya Chakra e controla as glândulas pineal e pituitária. Através disso, Ele controla todos os nossos condicionamentos. Se vocês O seguirem, então não poderão ser condicionados por coisa alguma, dado que Ele só fala ao nosso Espírito. O Espírito não pode ser condicionado por nada. Tudo que é bom é aceito por ser compatível com o Espírito.     Uma pessoa verdadeiramente espiritual tem uma atitude desapegada, sem condicionamentos. Temos aqui algumas pessoas que, embora mal acomodadas, pois são colocadas nas tendas de qualquer jeito, estão se regozijando porque se deleitam com a atmosfera espiritual. Não se incomodam com o lugar em que dormem, nem como passam e nem com o que têm. Isso ocorre porque elas sentem que estão no Reino de Deus. No entanto, aqueles que reclamam que isso não está bom, que aquilo deveria ser assim ou assado, que querem ter felicidade material o tempo todo, perturbam, criticam os outros e ficam com raiva de todo mundo ainda não alcançaram,  de fato,  a alegria espiritual, e não poderão regozijar-se, a menos e até que se tornem completamente espiritualizados.

Conheçam a si mesmos:
CRISTO disse abertamente que devem conhecer-se a si mesmos. A mesma coisa consta do Alcorão, dado que Maomé afirmou que se não se conhecerem a si mesmos não poderão conhecer Deus. Há muitas verdades que foram preservadas, tanto no Alcorão por Muawiya, e também na Bíblia, assim como na Torá judaica. Verifiquei que ainda há muitas coisas verdadeiras nesses livros. Não obstante, essas verdades estão cobertas por argumentos intelectuais, pela racionalidade, por ajustamentos posteriores que foram enxertados neles.

Precisamos entender que CRISTO nunca iniciou um movimento exclusivista. Jamais. Aliás, nenhum deles. Maomé falou sobre Abraão, Moisés, CRISTO e sobre Maria, Mãe de CRISTO. Maomé respeitava muito Maria e falou muito mais sobre Ela do que se fala na Bíblia. Maomé disse também que antes dele houve milhares de Awliya (em árabe=amigos de Deus, santos) ou almas realizadas. Não obstante isso, os muçulmanos se julgam únicos, dado que se autodenominam muçulmanos (literalmente, aqueles que se entregam a Deus). No entanto, se eles bebem, se perseguem as mulheres, se matam, se praticam ações impuras que são proibidas para eles, tudo isso não importa, porque mesmo assim eles se consideram muçulmanos.
A mesma coisa acontece com os cristãos.

Cruzar o Agnya Chacra:
Antes da Autorrealização é difícil encontrar quem siga realmente Cristo. Após a Autorrealização as coisas mudam. Todavia, para isso, precisam cruzar o Agnya Chakra. O Agnya Chakra está encarregado de controlar o seu ego. CRISTO mostrou, durante a Sua vida, como o ego funciona. A crucificação mostra como as pessoas foram capazes de imolar CRISTO, a grande Encarnação da Pureza, e mostra também como as pessoas realmente são. O que fizeram a Ele ! Como Ele foi molestado e torturado por pessoas estúpidas e, em seguida, crucificado pelo Governo romano.

Cristo controla o ego:
No início, havia muitos Sahaja Yogis que se consideravam gnósticos (Gnyan, em sânscrito, significa conhecimento). Porém, quem possuía o conhecimento real do Si (Self)? CRISTO disse: “conheçam-se a si mesmos”. Vocês precisam bater à porta, vale dizer, que devem ter um desejo puro (Shuddha Iccha), pois do contrário nada funcionará e ninguém poderá forçá-los a nada. Cristo controla o ego. Ele é aquele que lhes dá o equilíbrio. Sem embargo, se forem aos países ocidentais verão que todos têm um ego estúpido e burro. Devem observar como as pessoas falam, como se comportam, como olham umas para as outras,  tudo isso é uma grande revelação chocante.

Sua crucificação fazia parte do jogo divino:

Cristo nunca se jactou de Seus feitos. Se analisarem Seus sermões, verão quão profundos e iluminados eles são, a despeito do esforço feito, em sentido contrário, por pessoas como Paulo. Podem observar Cristo falando às pessoas a fim de dar-lhes diversos tipos de explanações. Ele deixa antever o que acontece após a Autorrealização espiritual e como as sementes desabrocham e como elas podem ser estragadas. Ele explicava tudo isso ao povo de forma muito bela. Acho que Ele não conseguiu produzir uma grande repercussão naquela época.
   
A vida de Cristo foi muito fascinante e bela. Ele veio à Terra como um meteoro e deixou uma forte impressão nas pessoas. A sua crucificação fazia parte do jogo Divino, pois Ele precisava abrir caminho para o  Agnya Chakra. Ele foi crucificado para que se tornasse possível cruzar-se o Agnya Chakra. Todavia, a Sua mensagem não é a crucificação. As pessoas usam a cruz e Eu Me sinto muito ferida com isso. Ele se crucificou a Si mesmo. Não obstante, a Sua mensagem não é essa. Não é isso que devem celebrar, apesar de existirem pessoas que celebram a Sua crucificação. Vocês devem celebrar a Sua ressurreição, porque os seres humanos precisam ser ressuscitados.

Ressuscitação:   
Na Sahaja Yoga, ninguém é crucificado. Mas, todos são ressuscitados, em função da crucificação única de CRISTO. Uma única crucificação de Cristo foi bastante e suficiente. Vocês não podem carregar a cruz em seus ombros. Vocês não precisam fazer isso. A cruz é carregada para vocês e tudo foi feito para vocês. Ele disse também que morreu a fim de redimir os pecadores. Isso é verdadeiro. Se Ele não tivesse feito isso, teria sido muito difícil abrir o Agnya de vocês, por causa de dois problemas: o ego e os condicionamentos. A crucificação Dele ajudou a reduzir esses dois atributos horríveis dos seres humanos. A vida de Cristo deve ser compreendida num sentido muito, muito profundo. Vocês não devem ser como aquele jornalista que indagou por que razão Ele se crucificou a Si mesmo, já que era Deus, ou por que é que Ele se deixou crucificar. Dado que esse jornalista não conhece nada acerca dos Chakras, fica difícil explicar-lhe a crucificação de Cristo.

Época de Tapasya:
Aquela era a época de Tapasya (sacrifícios), por isso CRISTO, Buda e Mahavira praticaram uma renúncia completa. Os três se comportaram em suas vidas como grandes renunciantes (Tapasvis). Eles fizeram isso por nós e não para Si mesmos, pois não necessitavam disso. Eles não queriam isso, mas tiveram de fazê-lo, a fim de nos purificar, para que tivéssemos Maryadas (regras de boa conduta) adequadas, e para que os Ekadesha Rudras fossem clarificados. Para isso, Eles sacrificaram as Suas vidas. Eles renunciaram a todos os prazeres da vida. Para Eles isso não foi um sacrifício, pois estavam tendo um tipo de vida que queriam ter. Para essas pessoas, não se trata de uma questão de sacrifício mas sim de fazer algo que propicie a abertura dos Chakras.
   
Sem eles, não poderíamos fazer a Sahaja Yoga funcionar.  Era essencial para essas pessoas limpar para nós as três partes de um só Chakra (o Agnya), no qual Cristo ocupa a parte central. Eles atuaram sobre esse centro e por isso hoje, a Sahaja Yoga funciona tão bem e é tão belamente organizada e difundida. Temos de agradecer muito aos três. É claro que todas as demais Encarnações Divinas ajudaram-nos muito como vocês podem ver no Vishuddhi (Krishna), no Anahata, etc. Todos esses anjos,  como são chamados na Bíblia,  ajudaram-nos a remover muitos bloqueios. Todas as Encarnações são responsáveis, dado que nos auxiliaram em nosso processo evolutivo, pela criação dessas escadas para que pudéssemos nos mover para a frente.

7. Tapah e Satyam:

Finalmente, vocês alcançaram o estado de Tapah no sexto centro (Agnya) para, em seguida, atingir o estado de verdade (Satyam). A verdade chega-lhes ao cérebro, através da Sahaja Yoga, quando a Kundalini entra na área límbica. Ela ilumina, cria personalidades iluminadas e, em seguida, se une a esse Poder Onipresente do Amor Divino. Com o Amor Divino, vocês se modificam e se transformam totalmente.
   
A contribuição de Buda, Mahavira e Cristo para a ascensão humana foi grandiosa, tendo sido a maior de todas a de Cristo. Quando afirmamos que queremos seguir CRISTO deveríamos analisar quanto desapego temos. Segundo a Bíblia, quando os irmãos e irmãs de CRISTO foram visitá-Lo, Ele perguntou: “quem são Meus irmãos? Esses são Meus irmãos? Esses são os Meus parentes?” Gnyaneshwar disse a mesma coisa ao afirmar que todos se tornariam seus irmãos, dado que todos são iguais. Todos aqueles que são iluminados serão seus parentes, seus irmãos e suas irmãs. Os não iluminados não são parentes, porque eles não os compreendem e não entraram ainda no Reino de Deus.
 
Ultrapassando nossa mente:

Cristo levou uma vida muito simples. Ele não se preocupava com roupas, com outras coisas materiais e nem com os condicionamentos da vida mundana. Ele não era uma pessoa despudorada e não aceitaria o nudismo e coisas desse jaez.
Temos de superar a nossa mente. A mente deve ser bem compreendida. Cristo fez isso. Assim sendo, nós também podemos ultrapassar a nossa mente. Se não souberem como ir além da mente, é melhor que se sentem para meditar e trabalhar nesse sentido. Todas as espécies de estímulos chegam à nossa mente, explosões temperamentais ocorrem, as intrigas aparecem e o ciúme ataca. Vale dizer,  todos os nossos seis inimigos estão prontos para nos assaltar através de nossa mente. Tudo isso ocorre por conta dos pensamentos e da racionalidade.

Não reagir:
Já lhes recomendei, muitas vezes, para não discutirem com ninguém. Isso porque, o seu interlocutor está procurando discutir porque ele tem um ego enorme, sendo que esse ego começa também a atuar em vocês. Assim tem início o processo de ação e reação, quando é criado o hábito de reagir a tudo, o tempo todo. Isso sucede particularmente no ocidente, onde as pessoas reagem a quaisquer estímulos. Esse hábito de reagir a tudo está se intensificando cada vez mais aqui. Não se pode fazer nada.

Quando vocês não puderem ajudar ou não puderem fazer nada em relação à alguma coisa, então por que motivo reagir a ela? Esse hábito de reagir é o pior que se pode desenvolver, sendo que as pessoas acham que têm todo o direito de reagir. No entanto, esse hábito leva à autodestruição das pessoas. Reagir a todos os estímulos não é correto. Vocês não têm autoridade para reagir. Isso chega ao extremo. 

Testemunhar:
Vocês devem apenas testemunhar.  Testemunhar todas as coisas. A partir do momento em que começarem a testemunhar, ficarão maravilhados ao constatar que começam a observar o jogo da vida. O jogo de Maya como é chamado e verão onde é que vocês se situam nele. O hábito de testemunhar deve ser desenvolvido por todos vocês, o tempo todo. Testemunhem tudo. Perguntem a si mesmos: “estou testemunhando?”Muitas pessoas dizem que tenho uma memória boa. Isso se deve ao fato de que fico testemunhando o tempo todo. Tudo fica registrado em minha memória como um filme. Assim sendo, quando tenho de recomendar algo, ou retificar algo, tudo aquilo que havia testemunhado vem em Meu auxílio.
Antes de tudo, vocês não deveriam reagir à coisa alguma.

Desperdiçando energia:
Algumas pessoas são muito apegadas ao dinheiro. Elas reagem para não doar nenhum dinheiro e guardam todo o seu dinheiro para si mesmas. Isso também ocorre na Sahaja Yoga. Tenho visto muitas pessoas avarentas em relação ao dinheiro. Um outro tipo de pessoa procura agradar os outros e desperdiça o seu dinheiro em coisas extravagantes, que não servem para nada. Não há necessidade de se desperdiçar nada. As pessoas podem reagir diante de qualquer coisa. O simples ato de olhar para alguma coisa pode provocar uma reação em vocês. Vocês ficam tão envolvidos nessas reações que não percebem que estão desperdiçando o seu cérebro e as suas energias. Essas reações ocorrem quando vocês perdem totalmente o senso de julgamento ou a capacidade de discernir as coisas. Não sabem o que estão perdendo ou ganhando ao terem reações desse tipo. Essas reações acabarão por destruir completamente o seu Ser interior. Isso porque, durante o tempo todo, vocês estão aqui, estão algures, voltam para cá, vão para lá e não estão em lugar algum.

Sou uma pessoa condicionada?
Todos os seus condicionamentos devem ser analisados. Cada um deve perguntar a si mesmo: “será que sou uma pessoa condicionada?” Se tenho condicionamentos, são eles bons ou maus condicionamentos?” Vocês devem pelo menos ter bons condicionamentos.  Mesmo assim, se chegarem a extremos,  poderão criar problemas para si mesmos e para os outros. Muitos dos rituais existentes hoje começaram como bons condicionamentos. Posteriormente, eles se transformaram em armadilhas e as pessoas não podiam mais livrar-se delas e, por isso, tornaram-se partes integrantes delas e precisavam ser aceitos de qualquer forma. O que é que deveríamos fazer? Não deveríamos reagir à nenhum estímulo. Observem apenas o drama e ficarão surpresos ao constatar que, sem pagarem nada e sem irem a nenhum teatro, poderão assistir ao drama que se desenrola ao seu redor, o tempo todo, que é muito interessante. Esse drama é, às vezes, absurdo, ridículo ou chocante como nas cenas de violência dos filmes que vocês vêem. Vocês devem apenas observar tudo isso e não reagir à coisa alguma. Não prestem atenção nas coisas perversas, feias e imorais.Tudo isso deve acabar.

Não sobrecarreguem a sua mente, porque o Agnya Chakra está de fato no quiasma ótico, no centro da mente. Imaginem em que posição central  o Agnya está! Qualquer perturbação sofrida pelo Agnya reflete-se sobre o cérebro, o qual nada mais é do que um pedaço de gordura. Quanto a vocês, como é que o Agnya Chakra pode afetá-los? Como é que o Agnya atua ao criar essas imagens pervertidas? Isso deve ser analisado cuidadosamente. Os condicionamentos também devem ser analisados. As pessoas são,  em geral, muito perturbadas mentalmente e muito degeneradas.

Apenas com um Bandham:
Desse modo, essas reações dos seres humanos acontecem porque eles não estão em conexão com o Divino. Quando os seres humanos entram em conexão com o Divino, eles conseguem assistir ao drama da vida e entregam tudo ao Divino.

Todos os problemas podem ser resolvidos apenas com um Bandhan. No entanto, é preciso que as pessoas estejam em total conexão com o Divino. Dessa maneira, as coisas funcionarão efetivamente. A época em que vivemos não é semelhante àquela em que Cristo veio à Terra. A época atual é o momento em que Param Chaitanya resolveu atuar e foi ativado. Ele está atuando sobre tudo.

Raphael di Sanzio 1507

Param Chaitanya:
Param Chaitanya tem operado maravilhas e nunca pedi que Ele fizesse nada. Quando estive em Brisbane, Austrália, enquanto estava dormindo no Ashram, um arco-íris apareceu no céu. É claro que gosto muito de pintura e, particularmente de Rafael, porque ele desenhou o rosto da Mãe e do Filho tão exatamente expressando o sentimento de uma Mãe em relação ao Filho. Imaginem vocês que essa pintura apareceu no céu, sendo que Eu não havia pedido às Divindades que exibissem a pintura de Rafael, mesmo porque Eu estava dormindo e não iria vê-la. Naquele momento, o halo que estava atrás de Maria subiu acima de Sua cabeça.  Se Rafael fez isso ou não, Eu não sei.

Como se pode explicar que Param Chaitanya esteja fazendo todas essas coisas? Ele faz tudo isso apenas para convencê-los da eficácia da Sahaja Yoga. Isso porque, até hoje, existem muitas pessoas que supostamente são muito racionais, muito inteligentes e muito educadas, e por isso não querem aceitar a Sahaja Yoga.

No entanto, Existe um poder divino que está atuando.Como se pode desafiar esse Poder Divino? Como é que se pode dizer não a Ele? Esse Poder é ilimitado e está impregnado em cada molécula e em cada átomo. Esse Poder Divino não faz truques mágicos como mover algo de um lugar para outro. No entanto, Ele realiza coisas absolutamente impossíveis. Realmente, Ele executa tarefas impossíveis. Assim, a única solução para os seres humanos é acreditarem nesse Param Chaitanya. Dessa forma, devem entregar tudo a esse Oceano de Felicidade e permitir que esse grande Poder Divino tome conta de todas as situações. Não reajam diante das situações. Esse Poder Divino é muito eficiente, muito veloz, muito célere, move-se e penetra em todos os lugares e compreende todas as coisas. Ele os ama e os respeita, porque vocês são Sahaja Yogis.

Celebrando o Natal:
Isso é o que está ocorrendo hoje. Tudo isso devemos saber no momento em que estamos celebrando o Natal. Realmente, hoje estamos comemorando a nossa própria ascensão, as nossas próprias realizações, os planos elevados que já alcançamos ou os que almejamos atingir. Devemos ter somente aspirações relativas ao nosso desenvolvimento espiritual. Todas as aspirações devem ser entregues ao Param Chaitanya, pois Ele cuidará delas. Quanto mais desenvolverem uma atitude não-reativa através de seu próprio Agnya tanto melhor. Não devem ter raiva, nem ficar amuados, mas pelo contrário, devem cultivar um temperamento agradável. Os outros podem achar que estou recomendando que vocês não falem. Não se trata disso. Vocês devem falar, devem conversar com os outros, devem rir e devem regozijar-se. Todavia, tudo isso deve estar impregnado de sentimentos de alegria. É essa a razão pela qual se recomenda a manutenção de uma atmosfera muito alegre no Natal. As pessoas são incapazes de sentir isso e por esse motivo bebem. Afinal de contas, vocês devem conceder-lhes o benefício da dúvida em relação às causas que as levam a beber. Elas pensam que se beberem  ficarão alegres.

Transformação global e meditação:
Vocês devem ter uma compreensão clara em relação a si mesmos, especialmente, aquelas pessoas que não meditam. São Sahaja Yogis, porém não meditam e não querem crescer. É surpreendente como posso identificar quem medita e quem não medita. Isso porque inexiste profundidade em quem não medita. As pessoas querem ter isso e aquilo, mas o que sucede com a meditação delas? Se não meditarem, o seu Agnya ficará completamente coberto de pensamentos e vocês ficarão confusos. É por isso que precisam meditar. Se não meditarem, Eu mesma sofrerei por causa disso. É melhor que deixem a Sahaja Yoga, caso não tenham nenhuma aspiração espiritual. Isso porque, vocês são como sementes que desabrocharam e que serão desperdiçadas. Algumas pessoas estão aqui porque pretendem ter algum tipo de promoção ou de publicidade. Outras querem ganhar dinheiro com a Sahaja Yoga. Outras ainda almejam expandir seus relacionamentos viajando pelo mundo todo sem gastar um centavo. Todas essas pessoas são inúteis até para si mesmas. Aqui, na Sahaja Yoga,  vocês têm uma riqueza completa, pois toda a Riqueza Celestial está diante de vocês. Por que não aceitá-la e mergulhar nessa Riqueza Celestial?
Tentem ser simples, inocentes, não-reativos, fiquem quietos  e sejam pacíficos.

Falamos hoje sobre a transformação global através da qual as pessoas encontram a paz em seus corações e estabelecem um novo mundo de alegria, paz e espiritualidade.

Possa Deus abençoá-los!