18 de março de 2012

A Ressurreição



Sinopse da Palestra de S.S.Shri Mataji Nirmala Devi no Puja de Páscoa, Istambul, Turquia, 19 de abril de 1998

 Assista o vídeo dessa palestra em inglês aqui

"Somos tão gratos a Ele que não sei se as palavras podem expressar essa gratidão imensa".

A Ressurreição:

Hoje estamos celebrando a ressurreição de Cristo. A ressurreição foi a maior mensagem da vida de Cristo e não a Sua crucificação. Qualquer pessoa pode ser crucificada e morta, mas o corpo morto de Cristo ressuscitou dos mortos. A própria morte foi extinta e Ele a superou.

Isso é certamente um milagre para as pessoas comuns, mas não para Cristo, porque Ele era uma personalidade divina, Ele era Shri Ganesha, Ele era o próprio Omkara. Assim, Ele era capaz de andar sobre as águas e a gravidade não podia afetá-Lo. Ele foi capaz de ressuscitar porque a morte também não podia afetá-Lo. Ele foi uma personalidade divina criada especialmente para os seres humanos e como tal deveria ser reconhecido. Todavia, Ele não foi reconhecido e foi morto de um modo muito brutal.


Até hoje as pessoas acham que a cruz é um grande símbolo porque Cristo morreu na cruz. Respeitar a cruz é uma idéia muito cruel dos seres humanos. O que é que a cruz demonstra? Ela demonstra que os seres humanos gostaram de todas as crueldades infligidas a Cristo. A cruz é um símbolo que representa a Sua morte e todas as atrocidades cometidas contra Ele, bem como a maneira pela qual Ele foi torturado.

O momento em que O crucificaram foi muito triste. Não obstante, o momento em que Ele ressuscitou foi o mais jubiloso, mais auspicioso e mais belo. A ressurreição de Cristo é muito simbólica para a Sahaja Yoga. Se Cristo foi capaz de ressuscitar, logo os seres humanos também podem ressuscitar. Isso porque, Cristo veio à Terra como um ser humano com todos os poderes e criou o caminho da ressurreição para nós.



Ressurreição é a travessia do Agnya Chacra:
Na Sahaja Yoga, seguimos esse caminho da ressurreição. Sem embargo, o Seu maior feito foi a travessia do Agnya Chakra, o qual é descrito em todos os tratados espirituais  ou em todas as Escrituras como se fosse uma porta dourada ou uma cobertura que não pode ser atravessada por ninguém. Isso porque, a porta do Agnya Chakra é muito contraída. Apesar disso, Cristo cruzou essa porta. Essa travessia feita por Ele nos ajudou a abrir o Agnya de vocês.

Sem abrirem o Agnya, não poderiam alcançar o seu Sahastrara e isso foi feito muito facilmente no seu caso, somente porque Cristo pôde suportar todas as torturas e brutalidades e conseguiu sobrepujar tudo isso. Somos tão gratos a Ele que não sei se as palavras podem expressar essa gratidão imensa. Isso porque, Ele foi Aquele que se adiantou em dizer que os que buscarem, encontrarão. Ele disse também que devem vir e bater à porta. Foi exatamente isso que ocorreu com vocês, dado que se elevaram até o Agnya e conseguiram ir além do Agnya.

O Propósito de Seu Advento:
Essa ultrapassagem de Akar não lhes foi nada difícil, ainda que pela incidência de seus condicionamentos e pensamentos, inclusive de planos em relação ao futuro, havia muitas nuvens negras rondando o seu Agnya. Os seus pensamentos tinham o controle de tudo e vocês não podiam penetrar além do Agnya, o qual estava totalmente coberto e contraído. No entanto, foram capazes de fazer isso, ainda que nunca tenham sentido que cruzaram o Agnya Chakra tão facilmente. Antes de tudo, devemos ficar realmente agradecidos a Cristo por Ele ter aberto o Agnya para vocês. Para Ele, todas as torturas e brutalidades não foram nada, porque o Seu propósito de vida, o objetivo de Seu Advento e a Sua encarnação como ser humano visavam romper o Agnya. Hoje, descobrirão que, ainda que o seu Agnya esteja aberto e que o atravessaram, ainda assim ficam admirados ao ver que as pessoas se deixam envolver pelo Agnya Chakra. Na Sahaja Yoga, as pessoas se envolvem com o Agnya Chakra. Como é que podemos perceber, através da introspecção, o que acontece conosco?

A Liderança é ser Humilde:
Por exemplo, logo após entrarem para a Sahaja Yoga, as pessoas acham que estão encarregadas de alguma coisa. Acham que estão encarregadas disso, encarregadas daquilo, encarregadas de todos os Sahaja Yogis e começam a se comportar de um modo que não é o comportamento de um Sahaja Yogi. Tenho observado essas pessoas e Me divirto realmente com o modo pelo qual elas tentam se impor e se exibir aos outros como se estivessem de fato encarregadas de alguma coisa. Isso não é algo moderno e atualizado, porque isso costuma acontecer com os seres humanos comuns antes da Sahaja Yoga. Mesmo agora alguns indivíduos se posicionam de um jeito dominador e querem controlar os outros dizendo que estão encarregados de alguma coisa. A Sahaja Yoga não é tão simples quanto pensam, porque há nela muitas tentações.

Suponhamos que alguém se torne um líder. Então, esse líder se transforma num ‘encarregado’ de algo e se deixa possuir pela embriaguez do poder. Quando ele se comporta assim, ele começa a dominar todas as pessoas e começa também a se exibir como se fosse muito importante e, por isso, tem de dominar os outros. Então, ele cria uma atmosfera de medo. Em primeiro lugar, ele começa a dizer que: “a Mãe disse isso” ou “a Mãe disse aquilo” ou “essa é uma idéia da Mãe”. Eu nada disse a esse senhor, mas ele continua falando assim e os outros ficam amedrontados. Então, ele também pode assustar as pessoas dizendo-lhes: “vou contar isso para a Mãe. Ela me ouvirá e os punirá”. Fico, muitas vezes, perplexa com o comportamento desses indivíduos, dado que nunca disse que puniria ou expulsaria alguém da Sahaja Yoga. Nunca disse nada semelhante a isso.

Um indivíduo desse tipo que acha que não existem limites para ele, pode ser ou não um líder, mas talvez não seja nada na Sahaja Yoga. Todavia, ele começa a falar essas coisas de um modo estranho que nem parece que ele é um Sahaja Yogi. Ademais, ele vai muito além disso, pois ele se descreve como se fosse alguém muito importante que tivesse sido especialmente escolhido para se elevar cada vez mais. Fico realmente atônita ao ouvir histórias desse tipo.

Como é que os seres humanos podem iludir-se o tempo todo e comportar-se dessa maneira? A coisa mais importante na Sahaja Yoga é a humildade.Se não forem humildes, não podem ser Sahaja Yogis. Aqueles que dão ordens, que tentam controlar tudo e que dizem estar encarregados de alguma coisa demonstram com essas atitudes que não realizaram nada na Sahaja Yoga. A coisa primordial que devem fazer é deleitar-se com a sua humildade.

Tenho visto indivíduos assim, pois eles se sentam sempre na primeira fila. Eles se sentam sempre num lugar onde todos possam vê-los e ficam sempre sorrindo. Sei que eles são exibicionistas. Acham que não há limites para eles e, por isso, ficam em evidência. Todavia, eles próprios estão se perdendo, não se sentem felizes e por causa disso tentam aplicar todos esses truques, bem como dominar os outros. A outra faceta dessa questão é que as pessoas humildes, simples, honestas e genuínas buscadoras da verdade estão sendo oprimidas por esses indivíduos, os quais tentam oprimi-las, tentam exibir-se e tentam escravizá-las. Houve um caso de um líder que foi tão longe que o grupo de pessoas coordenado por ele não movia uma palha sem a sua permissão. Essas pessoas tendiam a ser totalmente subservientes à essa personalidade irracional.

Amor de Mãe:   
Antes de tudo, sabem que esse é o amor de sua Mãe. A Mãe não é dominadora. Ela não pode ser dominadora, porque Ela é somente amor. Tão logo, Ela percebe um problema, Ela o absorve. Ao tomar alguma decisão, Ela precisa, às vezes, fazer um drama a fim de mostrar que Ela está irada. Todavia, Ela não pode ficar realmente com raiva de ninguém, dado que o amor flui Dela o tempo todo. Esse amor envolve a Mãe, da mesma forma que os envolve. É assim que compreendem a Sahaja Yoga. Um ser humano precisa apenas de amor e compaixão de um tipo muito puro.

Vejam o exemplo de Cristo: Ele ficou com pena daqueles que O crucificaram. Ele disse ao Seu Pai, Deus Todo-poderoso: “Pai, por favor, perdoai-lhes, pois eles não sabem o que fazem”. Ele pôde perceber a cegueira dos homens que estavam fazendo coisas erradas e impediu que Seu Pai, que poderia ter ficado muito aborrecido, pois era muito irascível, destruísse aqueles seres. Assim, isso é que foi feito com um sentimento cheio de compaixão. Cristo não pensou muito sobre o assunto, apenas sentiu, automaticamente, que aquelas criaturas estavam fazendo aquilo contra Ele e não sabia o que iria acontecer com elas. Por isso, Ele orou a Deus, ao Pai: “por favor, perdoai-lhes, eis que elas não sabem o que estão fazendo, pois são cegas. Por favor, não as puna”. Quanta compaixão! Quanto amor! Pensem nisso.

Perdoamos a quem nos tem ofendido?
Será que fazemos isso em nossas vidas? Se um indivíduo nos prejudica, nos perturba, será que pedimos ao Pai para que lhe dê o Seu perdão, dado que ele não sabe o que faz? Os Sahaja Yogis deveriam ter um comportamento desse nível, eis que tudo funcionaria bem se suplicassem a Deus para que perdoasse àqueles que os prejudicassem. Isso porque, Deus cuidará deles, transformá-los-á e fará com que eles recobram o seu bom senso.

As mensagens de Cristo são cheias de amor e da mais pura compaixão. A maneira pela qual Cristo tentou defender Maria Madalena é um exemplo disso. Madalena levava uma vida pecaminosa e um santo nada tinha a ver com ela. Apesar disso, quando Cristo viu que ela estava sendo apedrejada pelo povo, Ele ficou na frente dela, pegou uma pedra em Sua mão e disse: “aqueles que não cometeram nenhuma transgressão ou que não cometeram nenhum pecado podem pegar uma pedra e atirá-la em Mim”. É claro que as pessoas não vieram à frente, pois teriam de encarar a si mesmas.

Uma alegria cruel incide sobre nós quando estamos dominando os outros. Eu própria não posso entender esse tipo de alegria cruel, porém as pessoas sentem-na, pois vangloriam-se dela ao demonstrarem que alcançaram aquela alegria e que conquistaram um grande poder. Isso aconteceu durante séculos com todos os grandes imperadores e também com os legisladores espartanos. No entanto, na Sahaja Yoga isso deve ser de forma completamente diferente.

O mundo necessita apenas de amor e afeto:
Os Sahaja Yogis devem lidar com o mundo de forma pacífica e amorosa e nunca devem vangloriar-se de coisa alguma. É desse modo que a Sahaja Yoga poderá ser difundida de maneira muito mais rápida. Do que é que o mundo necessita? Pensem nisso. O mundo necessita apenas de amor e afeto. As criaturas que ainda estão perdidas em sua ignorância acerca da vida e ainda estão ocupadas em prejudicar e torturar os outros, bem como em trabalhar contra a coletividade, terão de voltar a ter uma conduta normal. Algumas vezes, as pessoas têm uma conduta anormal e não compreendem por que motivo comportam-se como loucas. É muito difícil dizer à uma pessoa que ela é louca e também é dificílimo lidar com uma pessoa louca que detém algum tipo de poder.

Tenho visto que isso também ocorre com alguns Sahaja Yogis, que começam a pensar que possuem muitos poderes, que podem fazer o quiserem, que podem falar com os outros e que podem confundi-los. Na Sahaja Yoga, não devem confundir ninguém, mas sim expressar o seu amor claramente. Isso não significa qualquer gesto peculiar ou uma ocorrência peculiar, mas apenas um sentimento interior de que estão unificados uns aos outros.

Amar é uma Arte:
O Amor Perfeito
Algumas vezes, descubro Sahaja Yogis que são muito compreensivos uns com os outros, que amam muito uns aos outros, que se deleitam belamente com o amor das outras pessoas. Quando vejo isso, fico muitíssimo feliz e plenamente alegre, pois ocorre aquilo que Eu queria, ou seja, que as pessoas se sentissem felizes. Ficarão admirados ao ver que a coisa mais gratificante é o amor que é dado aos outros. Pode ser que não recebam nada em troca, mas é a coisa mais gratificante dar o seu amor aos outros. Acho que a maneira pela qual se expressam é também uma arte. A arte de compreender os outros, de agradar os outros e de fazer com que eles se sintam felizes.

Tenho visto na Sahaja Yoga que muitos indivíduos que se tornam líderes começam a controlar todas as pessoas. Quando esses indivíduos não se tornam líderes, eles escrevem-Me muitas cartas dizendo que querem ser líderes: “Mãe, quero ser líder”. Alguns insistem muito nisso. Para que querem ser líderes? Apenas para dominar os outros. Todavia, essa propensão a dominar os outros não é adequada à Sahaja Yoga.

Estou aqui a fim de lhes falar realmente acerca da figura bela de Cristo que ressurgiu dos mortos. Da mesma forma, deve ocorrer a morte de todas as idéias insensatas e de todos os pensamentos negativos. Tudo isso deve acabar agora. Devem tornar-se os senhores de vocês mesmos e, com isso, devem sentir-se muito confortáveis e muito felizes com o ato de dar, pois descobrirão que é mais fácil do que receber algo dos outros. É surpreendente ver como a Sahaja Yoga lhes ensinou todas essas coisas.

O Cristo que existe em seu interior deve emergir:

Na Sahaja Yoga, as pessoas devem dizer que são maravilhosas, que são belas, que são afetuosas, que são bondosas. Quero ouvir essas coisas de todos. Vocês são notavelmente grandiosos, pois têm a sua individualidade, mas são dotados de um espírito de coletividade. Essa sua grandiosidade deve ter origem em seu interior e não porque dominam os outros ou porque se exibem para os outros. As outras pessoas podem perceber isso em vocês e é assim que a Sahaja Yoga se disseminará. O Cristo que existe em seu interior deve emergir, deve orientá-los, ensiná-los a se comportar com os outros, como ganhar a confiança dos outros e dar-lhes o amor e a paz que vocês têm agora, os quais fluem em seu interior, a fim de fazer com que as pessoas se sintam muito felizes e alegres.

Essa é a mensagem da ressurreição. Essa é a mensagem da abertura do Sahastrara.

Ovo de Páscoa:

...Esse ovo foi descrito muito claramente e de forma surpreendente no Devi Mahatmyam. Como esse ovo foi formado e como dividiu-se em duas partes. De uma das partes desse ovo surgiu Cristo e da outra Shri Ganesha. Tudo isso está escrito. Todavia, esse Cristo é descrito como sendo Mahavishnu, não como Cristo. Assim, Mahavishnu surgiu e nos deu todas essas coisas maravilhosas.

Trata-se de uma mensagem genuína, belamente redigida, acerca da vida de Cristo. Como agora nós podemos ficar ‘conscientes sem pensamentos’, temos de fazer com que essa luz (de Cristo) se expresse em nossas vidas e devemos mostrar ao mundo que somos capazes e que apenas nós somos, em nosso interior, absolutamente completos. Não queremos tirar nada de ninguém. O que queremos é dar aos outros aquilo que conquistamos, seja o que for. É por esse motivo que as pessoas estão observando todos os Sahaja Yogis.

O Sacrifício de Cristo não é compreendido:

Acho impossível despertar o interesse das pessoas, hoje em dia, ao se falar em Cristo. Isso é muito difícil, quer falemos, quer pensemos acerca de Cristo. Isso demonstra que as pessoas nunca conseguiram compreender esse grande homem, essa grande personalidade, esse ser divino, absolutamente divino. A despeito de ser divino, Ele urdiu um drama e passou por todos os sofrimentos. É muito doloroso lembrar de tudo isso, de como Ele foi crucificado e de como Ele morreu. Todavia, o aspecto principal é que Ele fez tudo isso em benefício de todos vocês e, por isso, devem agradecer a Ele. Foi através desse trabalho que Ele ajudou a Kundalini a ser despertada e pudesse atravessar o osso da fontanela. Isso seria impossível sem o sacrifício de Cristo. Todos mereceriam assim ter alguns sacrifícios.

Vejam que isso é algo muito simbólico que ocorreu e todos devem estar, em todos os momentos, preparados para sacrificar o que for possível para a emancipação da humanidade. Isso é muito sutil. Nesse momento, esqueçam-se de sua busca, esqueçam-se de tudo, pois o que é necessário é que se lembrem, em todos os momentos, que foram salvos e estão sendo abençoados pelo sacrifício de Cristo. Isso é muito importante.