30 de junho de 2013

O Guru e a Comida




Seminário, palestra antes do Puja do Dia das Mães, Birmingham, Inglaterra, 21 de abril de 1985.

Hora da comida é sagrada:
Eu mesma vi essa tendência, muito comum. Não há respeito pela comida, nenhum respeito pela comida. Essa é a razão pela qual as crianças também não têm nenhum respeito pela comida. Antes da comida ser servida, vocês precisam sentar-se com a ideia que agora vocês irão comer. É um Yadnya (ritual). E aquela comida vocês têm de comer com alguma prece, abençoem a comida. Graças a Deus vocês têm comida. É uma prece ao Senhor. E a satisfação fica melhor interiormente e vocês adquirem o sentido de que não devem desperdiçar seu dinheiro ou comida desse jeito.

Puja de Shri Guru, Avignon, França, 8 de julho de 1990

Sem Paladar:
Assim, a parte de comida disso é aswadha, nós não devemos ter nenhum paladar por nenhuma comida em especial. Especialmente na França, ao dizer isso, as pessoas podem não gostar, mas os franceses são muito, muito conscientes ou alertas sobre a comida. Eu não sei o quanto eles realmente fazem uma boa comida, mas pelo menos eles pensam que comem uma comida muito boa.

Domínio da Língua:
Assim, comer boa comida é um tipo de vício. É um tipo de vício, algo parecido com drogas. O Zen começou esse sistema que eles chamam de cerimônia do chá. A cerimônia do chá, Eu passei por isso e  é realmente um teste para as pessoas. Para Mim estava tudo bem, mas o restante deles ficou realmente com medo. Nessa cerimônia do chá eles lhe dão um chá que é tão amargo, podemos dizer quinino elevado a potência 108. E eles lhe dão de um modo agradável, como um ritual, onde você tem de tomá-lo. Assim, primeiro eles dizem, "Olhe a xícara sem pensar". Assim ele(o Zen) tentou fazer a consciência sem pensamentos através da xícara. Eu não sei o quanto alguém pode alcançar com isso. Mas, uma vez que você toma aquele chá, a sua língua não fica boa para nada. E para compensar isso eles dão algo doce, o qual é novamente doçura elevada a potência 108, tão doce que fica até amargo. Assim, isto é simplesmente a conquista de sua língua.



Solução do Problema de Comida no Japão:
O Zen deve ter pensado que é melhor dar-lhes essa cerimônia do chá, onde não existe o chá, simplesmente você dá alguns choques em sua língua, assim depois disso você pode comer seja o que for. E é por isso que você precisa saber que estes japoneses podem comer qualquer coisa. Eles resolveram o problema de comida deles porque podem comer qualquer coisa. Eles podem simplesmente pescar alguns caranguejos ou camarões, apenas tirar a casca deles como amendoins e comê-los. Eu acho que o Zen resolveu esse problema para eles, porque eles têm escassez de comida e é assim que eles podem comer de tudo, eles podem comer uma casca de árvore, uma cobra, lagartos, sapos, eles podem comer de tudo, assim todos os problemas de comida estão resolvidos naquele país pelo Zen, Eu acho, porque você não tem paladar.

Condicionamentos de comida na Índia:
Mas nisso Eu penso que os indianos são os piores em todo o mundo. Elas são as pessoas mais difíceis para comida, porque suas mulheres os mimaram. Elas sabem cozinhar muito bem e sabem como manejar seus maridos ao cozinhar muito bem. E o modo pelo qual elas cozinham para eles, vejam, os homens tem de voltar para a comida indiana. Mesmo se eles viajarem pelo mundo todo, precisarão de comida indiana, eles não conseguem superar seu paladar. É um condicionamento de comida tão grande na Índia que Eu não sei como eles vão sair do absolutamente básico que é importante. Gandhiji tentou isso muito intensamente no ashram.(Shri Mataji rindo). Ele costumava dar uma comida horrível, comida cozida com óleo de mostarda em cima e então ninguém podia comer aquilo cru. E ele costumava fazer todos comerem aquilo. Não apenas isso, ele fazia-os limpar os banheiros, WCs, tudo, de modo que você ficava sem seu olfato também...


Palestra de Apresentação, Alibag, Índia, 14 de dezembro de 1987


A Atenção e a Comida:
Assim a primeira coisa sobre a atenção: digamos que a atenção esteja demais em comida. Vocês querem ter comida na hora certa, o que está errado. Vocês sabem que Sua Mãe come às duas horas da madrugada. Às vezes Ela não come, quero dizer que sou tão ocupada e não posso obviamente ter exigências sobre horário, tal como: nessa tal hora Eu preciso ter a Minha comida. Esse tipo de atenção em comida, de que nós precisamos comer tão logo voltemos do programa.

Protocolo com comida para o Guru:
Então o protocolo é que vocês não devem comer antes de que Eu tenha comido e Eu sou severa com isso, preciso dizer. Eu preciso ser cuidadosa, mas Eu mesma não estou preocupada com comida. E seja o que for importante, Eu quero terminar isso. Agora vocês veem que está feito. Eu deveria prestar atenção na comida, Eu sei, às vezes, mas Eu não presto. Mas Eu acho que é uma boa prática que, se Eu não comer, é melhor que vocês não comam. Vejamos o que acontece. Mas se vocês comerem, podem ter dor no estômago, diarreia, vômitos. Desculpem-Me, mas´esse é o Princípio do Guru. Seu Guru ainda nada comeu, e não faz mal, ninguém vai morrer de fome. Pelo contrário as pessoas ficarão doentes por comer demais. Assim é a Índia, eles querem que vocês comam, mesmo que já tenham comido muito, por favor comam. Assim ninguém irá morrer de fome nesse país, com certeza. Mas atenção demais na comida, desse ou daquele jeito, não irá ajudá-los muito a melhorar a sua atenção.


Puja do Guru, Despertando o Princípio do Guru, Lodge Hill, Reino Unido, 24 de julho de 1983

Controlar a língua e os desejos:
Vocês têm de fazer uma tapasya intensiva. Vocês não podem nem aprender a dançar sem fazer uma penitência sobre isso. Assim, é importante para um guru  passar por uma penitência. Um Sahaja Yogi não precisa, mas um Guru Sahaja tem de fazer isso. Nós temos de ter penitências, e a penitência pode ser de qualquer tipo de desejo que vocês tenham. Digamos que vocês apreciem muito comida. Simplesmente não comam a comida que vocês querem. Se vocês gostam de doces, comam algo bem amargo, elevado a potência 108. E se vocês gostam de comida muito, muito temperada, como os indianos às vezes, então comam uma comida insossa sem sal. Ensinem a sua língua a se comportar. Não pertence a um Guru colocar a atenção na comida. Eu vi alguns Sahaja Yogis que ficam bem concentrados quando a comida está lá. Mas quando vêm para o programa, eles não têm concentração. É uma coisa triste. Tais pessoas não podem ser gurus. Eles podem ser cozinheiros, bom, ou podem ser provadores de comida ou algo assim. Seria mais adequado para eles. Mas, se eles tiverem de ser Gurus, eles precisam aprender a controlar suas línguas e seus desejos.


Aniversário de Shri Nanak, Todos os Sahaja Yogis tem de se tornar um Guru. Palácio Nirmala, Londres, Reino Unido, 1 de novembro de 1982

Jejum:
Assim nós devemos ver o que a nossa língua pode suportar. Ela está caprichosa com comida? Quando ela vê comida, começa a salivar, primeiro de tudo. Ela leva nossa atenção para comida; a comida é importante para nós? Assim, a primeira coisa para superar os problemas com sua língua é jejuar. Jejuar é o único meio pelo qual vocês podem se corrigir. Vejam, se vocês jejuarem assim, de manhã coma só um pouquinho, reduza pela metade. Vocês ficarão surpresos que seus intestinos ficarão 'reduzidos pela metade' também. Depois de algum tempo não poderão comer mais, mesmo que queiram. Seu interesse irá desaparecer. Jejuar é uma coisa muito boa. Eu acho que os quarenta dias que Cristo fez é uma ideia muito boa. Mas não deveria ser um tipo de coisa como no Ramadan - eles comem a comida bem condimentada logo cedo pela manhã, e jejuam durante todo o dia, pensando em comida. Jejuem completamente, mas não pensem em comida. Isso é dificil, assim jejuem pela metade e não pensem em comida. Gradualmente tentem dominar a sua língua.

Maestria da língua:
A maestria da sua língua é somente possível quando vocês sabem como jejuar: isso é para os ocidentais. Para os orientais, eles jejuam de manhã até a noite. Eu conheço senhoras, se perguntarem a elas, dirão: "Eu observei o jejum da segunda-feira, terça, quarta, quinta, sexta e talvez, talvez se eu não jejuar no sábado, comerei no domingo." Eu conheci pessoas assim na Minha vida, muitas, que continuam a jejuar. Elas são especialistas e observadoras, vejam, que elas podem mostrar a vocês que podem jejuar por cinquenta dias, oitenta dias, cento e oito dias, e trezentos e sessenta e cinco dias. Mestres em jejum. Para elas Eu tenho de dizer, "Vocês têm de comer,", quando estão jejuando.



Conselhos aos Yogis, Chelsham ashram, Londres (Reino Unido), 26 de setembro de 1980

Aonde está a sua atenção:
Então o que vocês estão fazendo? Sentados e mal-humorados, pensando e colocando sua mente em alguma coisa insensata? Prestando mais atenção em coisas como comida? É isso? "Que comida nós devemos comer, que devemos ter para comer?" Vocês precisam saber que se estão num ashram, o ashram significa treinamento. Qual é o treinamento que vocês têm de ter? Vejamos agora. Não é como manejar a comida, mas como manejar a si mesmo. A coisa principal é ver aonde está a sua atenção. O que você está fazendo com sua atenção? Está colocando-a na comida e todas essas coisas insensatas, dinheiro e finanças e isso e aquilo? Se é assim, não está indo lhe ajudar. "Nós devemos ter essa comida, nós devemos ter aquela comida."

Decisões e orientação pelo ego:
Agora Eu descobri que as pessoas ocidentais desperdiçam muito de sua energia em decisões. E quais as decisões que vocês tomaram até agora? Por ex. que comida nós deveríamos ter? O que finalmente se torna toda a comida que vocês decidiram comer? A mesma coisa sobre suas vidas. Quando nós pensamos e tentamos planejar nossas vidas, o que nós provamos? Qual é o resultado final de nossa vida? Devemos pensar. Essa tomada de decisões existe por causa da orientação pelo ego . Eu fico surpreendida como essa tomada de decisões sobre comida começou. Na verdade o ashram é o lugar onde vocês devem tentar controlar sua atenção e negar coisas. Por isso é que as pessoas costumavam jejuar. Se aquele extremo não está lá, este extremo também não é bom, é pensar o que vocês vão comer hoje, o que vocês vão comer amanhã, o que vai ter para comer. Eu acho que o melhor é jejuar todas as noites, essa é uma ideia melhor. ´´E uma ideia melhor que vocês todos jejuem, de modo que não exista atenção na comida.