20 de fevereiro de 2014

O Trabalho poético da Kundalini

Trechos do Discurso realizado no Caxton Hall, Londres, Reino Unido em 29 de outubro de 1979
Soundcloud
Amruta 

"Agora, a coisa toda soa muito poética para uma mente científica. Mas a poesia é também parte dos seres humanos. Se isso soa poético, isso é um trabalho poético da Kundalini. Deus não é apenas ciência, é também amor, beleza. Ele não é apenas a dura verdade, Ele também é a alegria, porque Ele é a verdade e Ele é a verdade porque Ele é a beleza.”




...
Realização + Conhecimento (Gyana):
“Quando vocês obtém a yoga, igualmente quando recebem a Realização, se Eu não der o conhecimento a vocês, a Realização torna-se inútil.”

“Assim, estas são duas coisas: uma é a yoga, é a Realização, o verdadeiro despertar de sua Kundalini e a outra é a Gyana, que é a parte que lhes dá o conhecimento completo e a maestria sobre seus poderes. 

Por exemplo, vocês vão a uma casa e a senhora dá-lhes as chaves. “Está bem, esta é a sua casa, usem-na como quiserem.” Digamos que Eu vá para a Inglaterra e alguém Me dê as chaves. Eu não sei como usar a máquina de lavar! E Eu não sei como usar o fogão! Embora ela tenha Me dado as chaves e Eu tenha entrado nela, Eu deveria saber como usá-la. Eu deveria saber também o que devo e o que não devo fazer. 

E antes de entrar na casa, da mesma forma, qual seria a utilidade de ter o conhecimento? É claro que, se vocês tiverem um pouquinho de conhecimento a esse respeito, isso poderia ajudá-los. Mas vocês não poderiam praticar nada porque não teriam entrado na casa. O mecanismo não estaria acessível a vocês, vocês não estariam lidando com ele.”
...
Gyana Shakti - Canal Central
"O caminho central é chamado de o caminho do conhecimento, Gyana Shakti. Mas o conhecimento que nós temos é muito diferente daquele que Eu estou falando, quero dizer o conhecimento subjetivo que nós alcançamos como seres humanos através de nossa evolução. Por exemplo, um ser humano é muito mais elevado em sua consciência do que um animal. Sua consciência é algo que ele alcançou através de sua evolução, que está construido nele, que age subjetivamente. 

Por exemplo, suponhamos uma rosa, vocês sabem que é uma rosa e gostam dela. Mas para um animal, não faz diferença se é um lixo ou um jardim, ele pode passar sem perceber a diferença entre eles.

Void : consciência humana não completa (relativa)
Assim sua Gyana Shakti, significa a sua consciência ou o seu conhecimento, que é a consciência. A consciência humana é desenvolvida até um ponto e ainda tem de se desenvolver mais, se manifestar mais ainda. Ela tem de ter outra dimensão, por causa de um certo espaço no meio. Vocês podem ver a linha central; esse espaço verde é o Void, que lhes dá uma consciência que ainda não está completa.

A plenitude da consciência humana pode ser alcançada somente se ela atingir o ponto absoluto. Suponhamos que vocês não tenham atingido o ponto absoluto, então qualquer coisa que falem é relativa. Relativo com relativo cria confusão. Assim, esses conceitos de retidão, de santidade, de pecado, são todos relativos. 

Atma : consciência do absoluto
Vocês têm de alcançar aquele ponto que é absoluto, pelo qual vocês julgam se isso é santificado ou não, se é pecado ou não. Isso nós temos de alcançar, esse ponto absoluto está dentro de nós, localizado em nosso coração, que é chamado de Espírito e é o reflexo de Deus Todo-Poderoso.

Na lingua sânscrita nós o chamamos de Atma. O Espírito reside dentro de nós, ele observa todas as nossas atividades, ele sabe tudo sobre nós e ele informa o chakra lá mais embaixo, que grava tudo que fazemos, todos os nossos condicionamentos, todas as nossas viagens de ego, naquela energia enrolada em três voltas e meia, que nós chamamos de Kundalini. Kundalan significa espiral. Esta é a Kundalini chamada de o Poder da Serpente.”


Trecho da Palestra 'O Significado da Yoga', no Ashram de Dollis Hill, Reino Unido, em 11 de novembro de 1979


O Touro:
"Então temos de achar os métodos de levantar o touro. Porque a Kundalini é a retidão do Dharma absoluto, a pureza absoluta, a personalidade mais ideal que vocês podem imaginar, a qual não tolera insensatez.

Ela é Nirmala, vocês A podem chamar assim. Ela é a pureza personificada. Ela não aceita nenhum absurdo, não importa que Ela esteja dentro de vocês. Vejam como vocês são belos. Ela não tem medo de ninguém, não pode ser seduzida, encantada ou tentada por nada. Ela ama, mas o amor Dela é tão puro que nada é maior para Ela do que o Seu próprio amor. Ela não pode conciliar com nada. E Ela é Aquela que vai dar a vocês a sua Realização do Si."